® 2021 Rede Moinho 24 • Notícias de Pouso Alegre e região •

Últimas

Zema deve anunciar esta semana protocolo de volta às aulas

Publicado

no dia

Em entrevista à CBN, governador afirmou que secretarias de Educação e Saúde vão desenvolver um protocolo conjunto para garantir à volta às aulas presenciais. Zema não citou prazos e avaliou que decisão final caberá aos prefeitos

O governador Romeu Zema (Novo) afirmou nesta terça-feira, 22, que um protocolo para a volta ás aulas em Minas Gerais será detalhado ainda esta semana pela Secretaria de Estado de Educação. O político fez a afirmação durante entrevista à CBN na manhã desta terça-feira, 22.

Desde março, as aulas no estado e municípios são mantidas por meio de atividades online, pela TV e por meio da distribuição de material impresso por conta da pandemia de coronavírus. Para o político, no entanto, a queda no número de óbitos nos últimos dias é consistente e a pressão sobre os hospitais também foi reduzida.

“Sou da opinião, sim, que nós já temos condições de retornar, porque o número de casos e óbitos têm caído de forma consistente, e hoje temos um ‘colchão’ de segurança na rede hospitalar. Não podemos mais continuar prejudicando alunos, pais, que têm tido trabalho grande, e essa falta de aula causa problema mental nas crianças também, trancadas em casa, sem convivência social. Estaremos fazendo um esforço para que isso ocorra”, opinou Zema, em entrevista à Rádio CBN, na manhã desta terça-feira.

De acordo com ele, as secretarias estaduais de Saúde e Educação já trabalham de forma conjunta no protocolo para a volta às aulas. A previsão é que, ainda esta semana, esse protocolo seja detalhado em coletiva de imprensa.

Mas, mesmo quando o protocolo de volta às aulas estiver definido, caberá a cada prefeito decidir quando as aulas poderão ser retomadas, avaliou o governador. Para o governador, “o próprio STF decidiu que é competência do município deixar ou não um estabelecimento funcionar. O Estado vai orientar, oferecer um protocolo que dará segurança, mas ainda cabe a cada prefeito a decisão”.

Comentários

Economia

Caminhões-tanques iniciam greve e pode faltar combustível em Minas

Publicado

no dia

Caminhoeiros seguem em comboio rumo à Cidade Administrativa | Imagem: reprodução

Motoristas de caminhões-tanques reivindicam a redução do ICMS sobre o óleo diesel. Ao menos 200 veículos de carga cercaram a Cidade Administrativa nesta quinta-feira para pressionar o governo Zema

Pouco a pouco, o movimento dos caminhoneiros vai se voltando contra os governadores. Nesta quinta-feira, 25, cerca de 200 caminhões seguiram em comboio e cercaram a Cidade Administrativa. O protesto tinha como alvo o governador Romeu Zema (NOVO) e a cobrança para que ele reduza o ICMS que incide sobre o óleo diesel.

As duas dezenas de caminhoneiros que seguiram até a sede do governo estadual partiram de Betim, pela BR-381. São do segmento de caminhões-tanques e, por isso, conhecido como tanqueiros. Eles pedem uma audiência com o governador. Enquanto o encontro não acontece, eles decidiram iniciar uma greve e afirmam que pode faltar combustível em Minas.

A categoria afirma que a alíquota de 15% sobre o óleo diesel praticada no estado é a maior do país. Em meio à pressão, o governo de Minas emitiu nota, argumentando que as recentes altas dos combustíveis nada têm a ver com o ICMS, mas com a política de preços praticada pela Petrobras.

“O estado reafirma seu compromisso de não promover o aumento de nenhuma alíquota de ICMS até que seja possível começar a trabalhar pela redução efetiva da carga tributária”, afirma o documento.

O governo de Minas diz ainda que não há possibilidade de redução de tributos no momento, uma vez que o estado passa por uma crise financeira e a Lei de Responsabilidade Fiscal impede qualquer tipo de renúncia de receitas.

“A Secretaria de Fazenda esclarece ainda que o ICMS corresponde a 31% para gasolina, 16% para o etanol e 15% para o diesel, do preço total dos combustíveis”, segue a nota.

Greve dos tanqueiros

Em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira, a categoria optou por paralisar suas atividades no estado, a fim de pressionar o governo pela redução do ICMS.

Tanqueiros se reúnem para iniciar movimento desta quinta | Imagem: reprodução de redes sociais

“Realizamos a assembleia, e eles mantiveram a decisão de ficarem parados. Ninguém vai carregar combustível”, afirmou ao jornal Estado de Minas Irani Gomes, presidente o Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (SindTaque). De acordo com ele, são mais de 3 mil condutores no movimento.

Gomes afirma que não há previsão para que a greve termine. A categoria já estava em estado de greve desde a terça-feira (23). “Nós estamos aguardando eles (governo estadual) se manifestarem. Mas eles ainda não se manifestaram”, disse.

O sindicalista alertou para os desdobramentos mais graves da paralisação. “A qualquer momento, a partir de amanhã (26), pode começar a faltar combustível nos postos e aeroportos”, afirmou.

“Os principais Estados que também estão na cadeia forte do combustível como Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo possuem uma alíquota de 12%, menor do que é cobrado em Minas Gerais. Hoje a gente sobre muito com isso. Hoje tem mais de 1.500 caminhões deixando de carregar e descarregar combustível e não teremos entrega”, disse Irani ao jornal O Tempo.

Continuar lendo

Cotidiano

PRF prende chefe de quadrilha de assalto a bancos com atuação no Sul de Minas

Publicado

no dia

Líder de quadrilha estava foragido do presídio de Ribeirão das Neves, onde cumpria pena de 35 anos | Imagem: reprodução

Homem de 23 anos é suspeito de liderar bando que atacou bancos em diversas cidades do Sul de Minas. Além de chefiar quadrilha, ele é foragido do presídio de Ribeirão das Neves, onde cumpria pena de 35 anos

Foi preso na tarde desta quarta-feira, 24, um homem de 23 anos suspeito de liderar um bando de criminosos que atacou bancos em diversas cidades do Sul de Minas.

Ele foi preso no quilômetro 517 da BR 146, em Poços de Caldas (MG), durante a Operação Caminhos, que une a Polícia Rodoviária e a Militar em uma série de ações de repressão ao crime.

Ao interceptar o suspeito, os policiais descobriram que o motor do carro em que ele seguia, com placas de Ponta Porã (MS), possuía queixa de roubo. Foi, então, que os policiais puxaram sua ficha, descobrindo que se tratava de um foragido da justiça.

Ele foi condenador a 35 anos de prisão, mas fugiu do presídio de Ribeirão das Neves no início deste ano. Como líder da quadrilha especializada em assalto a banco, ele teria participado dos ataques ocorridos em Alfenas (MG), Paraguaçu (MG), Muzambinho (MG) e Coqueiral(MG).

Há ainda suspeita de seu envolvimento em outros crimes, como tentativa de homicídio e roubos a agências dos Correios. Ele seguiu para a delegacia da Polícia Civil de Poços de Caldas.

Continuar lendo

Esporte

Cristiano Felício doa aparelhos de oxigênio para hospital do Rio de Janeiro

Publicado

no dia

Descoberto em 2015 pela franquia, Felício defende o Bulls pela NBA

O pouso-alegrense Cristiano Felício, pivô do Chicago Bulls, doou quatro aparelhos de oxigênio para o Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, no Rio de Janeiro.

São quatro concentradores de oxigênio com nebulização que vão ajudar a tradicional unidade de saúde no enfrentamento contra a Covid-19. Os equipamentos ajudam a fornecer oxigênio em alta concentração para pacientes que desenvolvem dificuldade de respirar nas versões mais graves da infecção.

Felício está em seu quarto ano de contrato pelo Bulls e, ao lado de Raulzinho, que atua pelo Washington Wizards, representa o Brasil na maior liga de basquetebol do mundo, a NBA.

Continuar lendo

Mais lidas