® 2021 Rede Moinho 24 • Notícias de Pouso Alegre e região •

Educação

Mutirão oftalmológico atende 82 crianças da Apae de Pouso Alegre

Publicado

no dia

A prefeitura de Pouso Alegre, por meio da Secretaria de Saúde e da Secretaria de Educação e Cultura, realizou nesta terça-feira (10) mutirão oftalmológico para atender 82 crianças e adolescentes da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – Escola da Amizade (APAE) do município.

A presidente da APAE Pouso Alegre, Cláudia Fernanda Bueno Garcia se surpreendeu com a quantidade de crianças que apresentaram problemas de visão.

“Nós tivemos 48 alunos que receberam prescrições de óculos e três foram encaminhados para exames específicos. Impressionante como mais de 50% das crianças atendidas registraram problemas e isso indica a fundamental importância desse tipo de trabalho e da parceria da Prefeitura”, apontou.

A secretária de Saúde, Silvia Regina, avaliou a importância do mutirão para a saúde ocular e seus impactos na aprendizagem.

“Nós ficamos felizes em poder promover mais uma edição dessa ação. Sempre realizamos em etapa para atender os alunos das escolas no intuito de aproximar a saúde da população, diagnosticar diretamente as demandas e ampliar a recomposição do ensino que está sendo trabalhada pela Secretaria de Educação. Acreditamos, em conjunto, que essa questão ocular que dificulta a aprendizagem”, conclui.

Educação

Após derrubada de veto, professores suspendem greve e aulas voltam na segunda

Publicado

no dia

Professores durante assembleia realizada no final da tarde de hoje | Foto: Sind-UTE

Após os deputados mineiros derrubarem o veto do governo Zema (Novo) ao reajuste maior da educação, segurança e saúde, os professores decidiram pela suspensão da greve da categoria, que havia sido iniciada em 9 de março. A decisão foi tomada em assembleia conduzida pelo Sind-UTE, na tarde desta terça-feira, 12, em Belo Horizonte.

Com isso, as aulas na rede estadual de ensino de Minas Gerais, serão retomadas na próxima segunda-feira, 18. Os educadores voltarão aos trabalhos com direito a não terem o período da greve descontado em seus pontos, já que, com a derrubada dos vetos de Zema, além do reajuste maior, os deputados também recuperaram a parte da proposta de lei que concedia anistia aos servidores da educação.

A greve dos professores cobrava o reajuste de 33,24% para a categoria, acompanhando a atualização do Piso Nacional, feita em fevereiro deste ano, conforme previsto pela lei federal que instituiu o mecanismo em 2008. Em tese, a reivindicação caminha para ser atendida com a o resultado da votação na Assembleia.

Sanção, promulgação e Justiça

Com a derrubada dos vetos, o governador terá 48 horas para transformar em lei os trechos da proposta que havia bloqueado. Se não o fizer, a Assembleia tem o poder de promulgar a proposta, dando ela própria força de lei aos textos.

É muito provável, no entanto, que a contenda ganhe um novo capítulo, dessa vez na justiça, onde o aumento deverá ser questionado pelo governo Zema.

Em Pouso Alegre, Zema defende veto

Zema cumpriu agenda em Pouso Alegre nesta terça-feira, em encontros com empresários e prefeitos para discutir as perspectivas da indústria regional. Questionado sobre o reajuste, ainda antes de consumada a derrubada de seus vetos, ele voltou a defender que o estado não tem condições de conceder reajustes maiores.

“Quem tem acompanhado aí a pauta sabe que estamos tendo manifestações, greves. Mas eu fui muito claro. Estou aqui para fazer o certo. Prefiro fazer o certo e perder a eleição do que fazer o errado e ganhar a eleição. Estamos concedendo os 10% na próxima folha, ainda de abril”, apontou.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Continuar lendo

Educação

Mutirão oftalmológico atende 200 crianças de escolas públicas em Pouso Alegre

Publicado

no dia

Imagem: divulgação/Ascom/PMPA

A Prefeitura de Pouso Alegre, por meio da Secretaria de Educação e Cultura e da Secretaria de Saúde, está realiza nesta terça-feira e quarta-feira (5) um mutirão oftalmológico para atender 200 crianças das escolas da rede estadual e municipal.

Os alunos foram selecionados com base na observação de educadores da rede municipal de ensino

“Nós observamos os alunos nesse retorno presencial das aulas e observamos aqueles que procuram sentar na frente e que fecham os olhos para tentar enxergar melhor o que o professor está escrevendo no quadro. Acreditamos que a verificação da saúde ocular pode auxiliar os que têm algum problema na visão. Sabemos que isso atrapalha o desenvolvimento da criança e muitos não possuem acesso a consultas particulares. Por isso, buscamos realizar o mutirão para facilitar o acesso ao médico e acarretar em melhorias para os pequenos”, explica Alessandra Cassemiro Patriota, orientadora educacional.

As consultas estão sendo realizadas na Policlínica Municipal e foram previamente agendadas pelo município com o apoio dos pais. “É fundamental esse apoio entre a saúde e educação para o benefício dos alunos. Nós realizamos esse mutirão com frequência e notamos que a grande parte dos alunos avaliados apresenta uma deficiência visual e precisam de lentes corretoras. Sem dúvidas é uma ação que fará grande diferença para as crianças”, destaca a Secretária de Saúde, Silvia Regina.

Continuar lendo

Educação

Prefeitura de Pouso Alegre prepara concessão das escolas municipais

Publicado

no dia

Em parceria público-privada, município ficaria com gestão pedagógica e merenda e empresa com administração dos prédios, manutenção e prestação de serviços. Estuda-se ainda a construção de novas unidades e reforma e ampliação das existentes adotando o modelo de concessão

A Prefeitura de Pouso Alegre (MG) está na fase final de um Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para receber propostas de empresas que queiram assumir a gestão predial e de serviços não pedagógicos das escolas municipais.

Ao todo, 30 escolas do município passariam a ser administradas por meio da parceria público-privada (PPP). A empresa seria responsável pela manutenção predial, serviços de limpeza, mobiliário e equipamentos,  vigilância patrimonial física e eletrônica. O município ficaria responsável pelo fornecimento da merenda e serviços pedagógicos, seguindo com a gestão dos professores da rede municipal.

Além de assumir as escolas do município, a empresa que ganhar a concessão teria que reformar e ampliar parte das escolas existentes e construir novas unidades. Pelo edital do PMI, a meta seria construir uma nova escola a cada ano. Outra exigência é que todas as escolas tenham as mesmas características visuais e arquitetônicas.

No PMI, a prefeitura lista três bairros que devem ganhar novas unidades de educação para o Ensino Fundamental: Jardim Morumbi, São João e Jardim Olímpico. Além desses, a região central deve contar com uma escola especial a partir da PPP.

Outros cinco bairros ganhariam novos CEIMs pelo plano: Jardim Morumbi, São João, Pantano, Faisqueira, Jardim Olímpico e Cidade Jardim.

Confira a lista de escolas que fazem parte do estudo de concessão e quais têm proposta de ampliação:

Escola Estudo de ampliação
Anathalia de Lourdes Camanducaia Sim
Anita Faria Amaral Não
Antônio Mariosa Sim
Clarisse Toledo Não
Dom Otávio Sim
Dr. Ângelo Cônsoli Sim
Dr. Vasconcelos Costa Não
Jandyra Tosta de Souza Não
Josefa Azevedo Torres Não
Pio XII Não
Prof.ª Isabel Coutinho Galvão Não
Prof.ª Maria Barbosa Não
Cmeja Jandyra Meyer Azevedo Não
Ceim Carlos Barreto Sim
Ceim Francisco Sales Não
Ceim Hermelinda Toledo Não
Ceim LázaraCasariniDiani Não
Ceim Meyre Aparecida de Pinho Sim
Ceim Prof.ª Benedita de Fátima Canadas Não
PEM Cel Brito Filho Sim

Apenas uma empresa manifestou interesse

Sem alarde, o edital do PMI foi publicado em setembro do ano passado, mas uma única empresa manifestou interesse em participar do processo inicial, a BTC Consultoria e Concessões Eirelli. Cabe à empresa apresentar uma série de estudos bastante detalhados, propondo ao município projeto arquitetônico, anteprojeto referencial, modelo operacional, modelo econômico-financeiro, plano de negócios, modelo jurídico e soluções para ampliação do escopo.

O prazo inicial para entrega do estudo venceu em janeiro deste ano, sendo prorrogado por mais oito semanas. No entanto, como a empresa ainda não havia feito a entrega do estudo, um último prazo foi estipulado para esta sexta-feira, 01.

O modelo de concessão e a justificativa

Atualmente, a rede municipal de ensino de Pouso Alegre possui 30 escolas, onde são atendidos cerca de 14,4 mil alunos. De acordo com os estudos, toda a rede passaria a ser administrada pela modalidade de Parceria Público-Privada (PPP) de Concessão Administrativa.

Em miúdos, o município se concentraria no ensino pedagógico e no fornecimento de merenda e remuneraria uma empresa para cuidar da parte estrutural e de segurança dos prédios que abrigam as escolas.

Para a prefeitura, a parceria com a iniciativa privada garantiria “a implantação e manutenção de infraestrutura escolar adequada, bem equipada e favorável ao aprendizado, tendo em vista a premissa de que a estrutura física adequada é condição importante para o bom desempenho do trabalho pedagógico e do desempenho dos alunos”.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Continuar lendo

Mais lidas