® 2021 Rede Moinho 24 • Notícias de Pouso Alegre e região •

Saúde

‘Vakinha virtual’ em prol do hospital Samuel Libânio é golpe, alerta instituição

Publicado

no dia

Circula nas redes sociais uma ‘vakinha virtual’ que, supostamente, arrecada fundos para o Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL). Trata-se de um golpe, alerta a instituição de saúde.

“A ação solidária é GOLPE. Se trata de um “fakenews” utilizando INDEVIDAMENTE o nome do Hospital Samuel Libânio afim de arrecadar dinheiro de maneira ilícita”, informa um comunicado divulgado pela instituição à imprensa e publicado em suas redes sociais.

De acordo com o hospital, no momento, não há qualquer ação de arrecadação de fundos para a unidade de saúde. “As ações solidárias em nome do Hospital só podem ocorrer mediante documentações e autorizações prévias da direção do Hospital”, prossegue o comunicado.

O corpo jurídico da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS), mantenedora do HCSL, já trabalha no caso para responsabilização dos responsáveis.

 

Confira a íntegra do comunicado:

“Vakinha Virtual” em prol do Hospital Samuel Libânio é golpe
Circula nas redes sociais uma postagem de uma “Vakinha Virtual” em prol do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL). A direção da instituição informa que a ação solidária é GOLPE. Se trata de um “fakenews” utilizando INDEVIDAMENTE o nome do Hospital Samuel Libânio afim de arrecadar dinheiro de maneira ilícita.
A direção do Hospital das Clínicas Samuel Libânio informa que neste momento NÃO EXISTE NENHUM PEDIDO DE DOAÇÕES nas redes sociais em nome do Hospital. As ações solidárias em nome do Hospital só podem ocorrer mediante documentações e autorizações prévias da direção do Hospital.
O Departamento Jurídico da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS) já está tomando as medidas jurídicas cabíveis contra os supostos estelionatários.
A direção ainda reitera, e pede a população que NÃO CONTRIBUA com essa “Vakinha”, que utiliza INDEVIDAMENTE o nome do Hospital das Clínicas Samuel Libânio.

Minas

Minas se prepara para a 3ª onda e espera vacinar toda população adulta até o fim do ano

Publicado

no dia

Secretário de Estado de Saúde afirma que estado estará preparado caso terceira onda ocorra, mas para realizar expectativa de vacinação, Minas terá que acelerar ritmo de imunização, que desacelerou especialmente por conta da falta de CoronaVac

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, o médico Fábio Baccheretti, afirmou nesta quinta-feira, 13, que Minas se prepara para enfrentar a terceira onda da pandemia de Covid-19 e espera vacinar toda a população adulta do estado contra a doença até o fim do ano, desde que o Ministério da Saúde mantenha o cronograma previsto de envio de imunizantes.

As afirmações foram feitas durante entrevista coletiva ocorrida durante a tarde. “Para a possibilidade de terceira onda, o estado vem se preparando. Continuaremos comprando o kit intubação, fortalecendo a rede de gás, financiando a qualificação, que fica como legado. Nossa expectativa é que, caso venha uma terceira onda, o estado esteja preparado para ela”, afirmou.

Sobre o avanço da vacinação no estado, o secretário fez sua projeção baseada na expectativa de doses que serão enviadas pelo governo federal.

“De acordo com o Programa Nacional de Imunizações (PNI), de agosto a setembro será terminada a vacinação dos grupos prioritários. No estado, cerca de 7 milhões serão vacinados até agosto, setembro. A expectativa de entrega prometida pelo Ministério da Saúde é de que até o final do ano toda a população mineira de 18 anos será vacinada”, estimou.

Para expectativa virar realidade, estado terá que acelerar vacinação

Não será tarefa fácil. Ao longo dos últimos meses, o Ministério da Saúde atrasou o envio de remessas e descumpriu o cronograma constante no PNI mais de uma vez. E os desdobramentos recentes não são animadores.

O Instituto Butantan, por exemplo, responsável pela produção da Coronavac, imunizante mais utilizado hoje no país, anunciou nesta quinta-feira, 13, que vai paralisar a fabricação do fármaco a partir de amanhã por falta de insumos que deveriam ter sido enviados da China.

Tanto assim, que a previsão mais recente de envio de CoronaVac para o estado não se confirmou. Minas esperava receber mais 400 mil doses do imunizante, mas só recebeu 207,8 mil.

Para se ter uma ideia do desafio dos gestores, mesmo Pouso Alegre, que tem demonstrado eficiência na aplicação das doses que recebe, mantém nos últimos sete dias, segundo o último boletim ‘Vacinômetro’ da Prefeitura, uma média de 578 doses aplicadas diariamente, menos de um terço do que já alcançou no final de abril, quando essa média atingiu 1,6 mil doses diárias.

Levantamento do R24 com base nesses dados, revela que, nesse ritmo, a cidade levaria entre 9 e 10 meses para vacinar sua população adulta, que gira em torno de 110 mil pessoas de acordo com a pirâmide etária do IBGE.

Até o dia 11 de maio, o município havia recebido 53.987 doses de vacina, das quais havia aplicado 47.145, sendo 30.651 (20,09% da população) para primeira dose e 16.494 (10,81% da população) para segunda.

Continuar lendo

Pouso Alegre

Pouso Alegre registra mais quatro mortes por Covid-19 e tem leve queda de novos casos

Publicado

no dia

Imagem: R24

O último boletim epidemiológico da Prefeitura, divulgado no final da noite de ontem, 12, mas referente ao dia 11 de maio, confirmou mais quatro mortes por Covid-19. A cidade soma agora 321 óbitos atribuídos à doença.

Ainda de acordo com o levantamento, 107 novos casos da doença foram confirmados em 24 horas. O número resulta em uma leve queda na média móvel diária de novos casos da doença, que, considerando os últimos sete dias, passou de 96,4 para 94.

Por outro lado, a média móvel diária de óbitos teve leve aumento, passando de 2 para 2,4, confirmando a tendência de estabilização observada ao longo dos últimos 10 dias, período em que a variação da média ficou no intervalo de 1,8 a 2,4 mortes por dia.

Ocupação de UTIs segue abaixo de 100%

Pelo segundo boletim consecutivo, a ocupação relativa das alas de UTI ficou abaixo de 100%, com 56 internações para 57 leitos disponíveis (98% de lotação).

Nas alas de enfermaria, a operação segue tranquila, com ocupação relativa de 55%. São 51 internações para 92 vagas disponíveis. No setor, a ocupação está abaixo de 100% há 17 dias. Apesar disso, é importante registrar que, em 24 horas, a ala recebeu 11 novos pacientes.

Das 107 pessoas internadas com a infecção na cidade, 75 são moradoras de Pouso Alegre e 32 de outros municípios da região.

Acumulado da pandemia

No acumulado da pandemia, a cidade soma 15.780 casos de Covid-19, dos quais 14.835 se referem a pacientes que já teriam se recuperado. Outras 624 pessoas seguem em acompanhamento. O número total de óbitos até aqui é de 321.

Continuar lendo

Pouso Alegre

Pouso Alegre recebe 400 doses de CoronaVac, mas 1.063 aguardam 2ª aplicação

Publicado

no dia

Com doses insuficientes, município entrará em contato com os moradores priorizando aqueles que estão com a vacinação mais atrasada

Pouso Alegre recebeu nesta quarta-feira, 12, mais 400 doses da CoronaVac para segunda aplicação da vacina contra a Covid-19. Além do imunizante que está em falta, a cidade ainda recebeu outras 2.890 doses da vacina AstraZeneca.

Na semana passada, a Prefeitura chegou a suspender a segunda dose de imunização para aqueles que se vacinaram com a CoronaVac por falta do imunizante.

As 400 doses enviadas hoje não são suficientes para vacinar nem metade do contingente que aguarda pela segunda aplicação, um total de 1.063 pessoas, de acordo com a Prefeitura.

Com doses insuficientes para completar o ciclo de vacinação com o imunizante, o município entrará em contato com as pessoas que estão com a dose atrasada, dando prioridade para aquelas que tomaram a vacina há mais tempo.

Já as doses de AstraZeneca deverão ser direcionadas aos seguintes públicos, de acordo com a planilha do governo de Minas:

  • Trabalhadores da Saúde: 559 doses
  • Pessoas de 85 a 89 anos: 957 doses
  • Pessoas de 65 a 69 anos: 1.370 doses

 

Continuar lendo

Mais lidas