Sem lockdown: Pouso Alegre e região ficam de fora da ‘onda roxa’

Previous
Next
Previous
Next

Minas

Sem lockdown: Pouso Alegre e região ficam de fora da ‘onda roxa’

Publicado

no dia

Ao menos por enquanto, a região de Pouso Alegre não será afetada pelas medidas mais restritivas anunciadas pelo governo Zema na tarde de hoje, quando o político anunciou a criação da ‘onda roxa’, protocolo estadual que mais se aproxima de um lockdown desde que teve início a pandemia.

A nova faixa afeta, de imediato, apenas duas regiões, o Triângulo e o Noroeste. Já a região de Pouso Alegre, como todas as demais áreas do estado que se encontram na ‘onda vermelha’, estão em observação e podem mudar para a ‘onda roxa’ a qualquer momento, de acordo com Zema.

Se isso acontecer, o município não terá outra escolha, se não adotar as medidas restritivas, que passam a ser obrigatórias e não opcionais como previa o protocolo anterior do ‘Minas Consciente’.

Nota do editor: é importante ressaltar que, pela regra anterior, os municípios com mais de 30 mil habitantes que não aderissem ao protocolo “Minas Consciente’ deveriam seguir protocolos anteriores que, na prática eram mais restritivos, mas, em geral, muitos municípios, como é o caso de Pouso Alegre, sempre seguiram seus próprios protocolos, mais ou menos restritivos.

As novas medidas restritivas em Minas

Além das medidas de restrição de atividades e protocolos sanitários já previstas nas três ondas já inclusas no programa ‘Minas Consciente’ – da mais branda para a mais restritiva: onda verde, onda amarela e onda vermelha, a nova faixa deve conter também a restrição de circulação, das 20h às 5h.

Também fica proibida a circulação de pessoas com sintomas de gripe, a não ser em caso de consultas médicas por motivos óbvios. Apenas serviços essenciais, como postos de combustíveis, delivery de alimentos e supermercados podem funcionar. As aglomerações ficam proibidas em todos os níveis, até mesmo o familiar. Barreiras sanitárias também serão criadas na onda roxa.

Publicidade
Comentários

Educação

Governo de Minas convoca mais de 2 mil aprovados em concurso da educação

Publicado

no dia

Imagem: reprodução/Agência Minas

O Governo de Minas publicou nesta quarta-feira (19/6) a nomeação de 2.082 candidatos aprovados no Concurso Público realizado pela Secretaria de Estado de Educação em 2023 – acesse a lista abaixo.

> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

Entre os contemplados estão 335 Analistas Educacionais (ANE), 271 Técnicos da Educação (TDE), 193 Analistas de Educação Básica (AEB) e 1.283  Assistentes Técnicos de Educação Básica (ATB) para atuar no Órgão Central da SEE/MG, em Belo Horizonte, e nas 47 Superintendências Regionais de Ensino do estado.

> A lista completa pode ser conferida no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais.

A publicação é o primeiro lote do anúncio feito pela SEE/MG para a nomeação dos  novos candidatos aprovados para ingressarem na rede estadual de Minas Gerais, conforme destaca a subsecretária de Gestão de Recursos Humanos, Gláucia Ribeiro.

No mês de julho, serão publicadas as nomeações de quase 4 mil candidatos aprovados dentro do número de vagas do edital. Os candidatos devem ficar atentos às publicações oficiais no Diário Oficial e no site da Fundação Getúlio Vargas, executora do certame, onde todas as informações relevantes serão divulgadas. Além disso, é fundamental acompanhar o Diário Oficial para tomar conhecimento sobre a data da perícia médica.

Sobre o concurso

O concurso público contou com duas etapas: prova objetiva e redação, de caráter eliminatório e classificatório, e avaliação de títulos, de caráter classificatório. Realizado nos dias 22 e 29/10 de 2023, o certame ofereceu oportunidades para diversas carreiras do quadro de pessoal da SEE/MG.

Foram 465 locais de provas, distribuídos em 45 municípios mineiros, incluindo as cidades-sede de cada Superintendência Regional de Ensino (SRE) e Belo Horizonte (SREs Metropolitanas A, B e C).

As vagas foram destinadas para atuação em Unidades de Ensino, Superintendências Regionais de Ensino (SREs), Núcleos de Acolhimento Educacional (NAE), Centros de Referência em Educação Especial Inclusiva (CREI) e Unidade Central.

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Minas

Diagnósticos equivocados podem ter inflado epidemia de dengue em Minas

Publicado

no dia

A epidemia de dengue em Minas Gerais, que já registrou 795.820 casos em 2024, pode estar sendo inflada por diagnósticos equivocados. A febre oropouche, confirmada em 72 pessoas neste ano, é suspeita de ter sido confundida com dengue ou chikungunya devido à semelhança dos sintomas, segundo a Secretaria de Estado de Saúde.

> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

O secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, explica que o vírus oropouche pode estar circulando no estado desde o ano passado. “Na região Leste de Minas e no Vale do Aço, onde achávamos que a chikungunya estava vindo muito forte, vimos que boa parte disso é febre oropouche. Provavelmente, esse vírus já estava circulando pelo menos desde o ano passado”, afirmou Baccheretti.

Os sintomas semelhantes, como febre, dor de cabeça e dor nas articulações, dificultaram a distinção entre oropouche, dengue e chikungunya. Isso levou a erros de diagnóstico, que agora estão sendo corrigidos com exames específicos, implementados após estados vizinhos, como Bahia e Espírito Santo, registrarem casos de oropouche.

“É uma doença que tem sintomas muito parecidos com a dengue e, especialmente, a chikungunya, como febre, dor de cabeça e dor nas articulações. Acabava que o diagnóstico, até então, era dado como dengue ou chikungunya”, prosseguiu o secretário.

A partir de agora, esses testes serão incorporados à rotina da secretaria, juntamente com os de dengue e chikungunya, reduzindo a probabilidade de erros futuros. Apesar do aumento nos casos, Baccheretti tranquiliza a população, afirmando que não será necessário reforço na rede hospitalar. “Não há qualquer caso de morte ou paciente em estado grave vinculado a essa doença”, disse ele.

O secretário também ressaltou que a febre oropouche não deve se expandir significativamente, pois, até o momento, não há relatos de transmissão pelo Aedes aegypti. A doença é transmitida por um mosquito comum em áreas de rios, matas e mangues, o que limita sua disseminação em áreas urbanas.

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Minas

Ranking: Zema tem terceiro maior salário entre governadores brasileiros

Publicado

no dia

Imagem: Cristiano Machado/Imprensa-MG

O governador Romeu Zema (Novo) tem o terceiro maior salário entre os 27 governadores do Brasil. O político chegou ao posto depois que, em maio de 2023, reajustou seu próprio salário em quase 300%, fazendo seus vencimentos saltarem de R$ 10,5 mil para R$ 39,7 mil neste ano. No ano que vem, um novo reajuste elevará a cifra para R$ 41,8 mil.

> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

O alto salário de Zema voltou ao centro do debate com o reajuste que o seu governo propôs aos servidores do estado: apenas 3,62%, índice menor que a inflação registrada ano passado, de 4,62%. A diferença de tratamento tem deixado os servidores furiosos. A proposta tramita na Aseembleia de Minas e já foi aprovado em primeira votação.

Confira abaixo o ranking de salário dos governadores:

  • Sergipe – Fábio Mitidieri (PSD) – R$ 44.008,52
  • Acre – Gladson Cameli (PP) – R$ 40.137,69
  • Minas Gerais – Romeu Zema (Novo) – R$ 39.717,69
  • Mato Grosso do Sul – Eduardo Riedel (PSDB) – R$ 35.462,27
  • Rondônia – Marcos Rocha (União) – R$ 35.462,22
  • Rio Grande do Sul – Eduardo Leite (PSDB) – R$ 35.462,22
  • Bahia – Jerônimo Rodrigues (PT) – R$ 36.171,46
  • Pará – Helder Barbalho (MDB) – R$ 35.363,55
  • São Paulo – Tarcisio de Freitas (Republicanos) – R$ 34.572,89
  • Roraima – Antonio Denarium (PP) – R$ 34.299,00
  • Amazonas – Wilson Lima (União) – R$ 34.070,00
  • Piauí – Rafael Fonteles (PT) – R$ 33.806,39
  • Paraná – Ratinho Junior (PSD) – R$ 33.763,00
  • Maranhão – Carlos Brandão (PSB) – R$ 33.006,39
  • Amapá – Clecio Luis (Solidariedade) – R$ 33.000,00
  • Paraíba – João Azevedo (PSB) – R$ 32.434,82
  • Espírito Santo – Renato Casagrande (PSB) – R$ 30.971,84
  • Mato Grosso – Mauro Mendes (União) – R$ 30.862,79
  • Distrito Federal (Brasília) – Ibaneis Rocha (MDB) – R$ 29.951,94
  • Alagoas – Paulo Dantas (MDB) – R$ 29.365,63
  • Goiás – Ronaldo Caiado (União) – R$ 29.234,38
  • Tocantins – Wanderlei Barbosa (Republicanos) – R$ 28.070,00
  • Santa Catarina – Jorginho Mello (PL) – R$ 25.322,25
  • Pernambuco – Raquel Lyra (PSDB) – R$ 22.000 (mas ela recebe R$ 42.145,88 como procuradora do estado)
  • Rio Grande do Norte – Fátima Bezerra (PT) – R$ 21.914,76
  • Rio de Janeiro – Claudio Castro (PL) – R$ 21.868,14
  • Ceará – Elmano de Freitas (PT) – R$ 20.629,59

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Mais lidas