® 2021 Rede Moinho 24 • Notícias de Pouso Alegre e região •

Saúde

Hospitais de Pouso Alegre têm sedativos de intubação para três dias, diz prefeito

Publicado

no dia

Paciente intubado no Hospital das Clínicas Samuel Libânio em Pouso Alegre | Imagem: reprodução

O prefeito Rafael Simões (DEM) disse na manhã desta sexta-feira, 09, que o Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL) e demais hospitais que atendem pacientes com Covid-19 têm estoque dos sedativos do chamado ‘kit intubação’ para apenas três dias.

Ainda de acordo com o prefeito, os medicamento só não acabaram de vez porque a cidade, que abriga inúmeras indústrias farmacêuticas, tem conseguido articular o abastecimento desses insumos médicos junto a empresários do setor.

Os medicamentos do ‘kit intubação’ são utilizados para manter pacientes sedados nos procedimentos de intubação orotraqueal, aos quais são submetidos em pacientes que desenvolvem as complicações mais graves da Covid-19, a fim de ventilar os pulmões.

A afirmação do prefeito foi feita durante uma entrevista ao site Pouso Alegre.net. O político tratou do protesto realizado pelos comerciantes em frente à Prefeitura, na tarde de ontem, pedindo pela retomada das atividades.

Segundo ele, a Prefeitura não tem condições de promover qualquer mudança enquanto a ‘onda roxa’ estiver em vigência, já que se trata de uma imposição do governo estadual.

Simões aconselhou os comerciantes a procurarem a Justiça caso queiram de fato reabrir seus comércios, contrariando a ‘onda roxa’. Também de acordo com ele, os comerciantes que desrespeitarem os protocolos da pandemia, sem permissão judicial, serão autuados pela Vigilância Sanitária e terão seus estabelecimentos lacrados.

O prefeito ainda fez novos relatos do drama enfrentado pelos hospitais diante do colapso da saúde causado pela pandemia.

Assista à íntegra da entrevista dada ao Pouso Alegre.net:

Zema afirma que hospitais mineiros têm estoques para um ou dois dias

Ontem, o governador Romeu Zema (Novo) afirmou que os hospitais de Minas teriam estoque de apenas um ou dois dias. Segundo o político, a dificuldade para compra dos medicamento aumentou depois que o Ministério da Saúde (MS) passou a fazer requisição administrativa dos sedativos à indústria farmacêutica, em uma medida para centralizar a distribuição, diante da escassez do fármaco.

Nos últimos dias, a Secretaria de Estado de Saúde tem feito remessas de emergência para os hospitais referência de Minas. O R24 procurou a assessoria do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL) para saber a quantidade recebida, mas não obteve retorno.

Já o prefeito Rafael Simões afirmou, durante a entrevista de hoje, que a quantidade enviada pelos órgãos de saúde aos hospitais sequer cobririam um dia de uso.

Publicidade
Comentários

Pouso Alegre

Pouso Alegre registra mais quatro mortes por Covid-19 e tem leve queda de novos casos

Publicado

no dia

Imagem: R24

O último boletim epidemiológico da Prefeitura, divulgado no final da noite de ontem, 12, mas referente ao dia 11 de maio, confirmou mais quatro mortes por Covid-19. A cidade soma agora 321 óbitos atribuídos à doença.

Ainda de acordo com o levantamento, 107 novos casos da doença foram confirmados em 24 horas. O número resulta em uma leve queda na média móvel diária de novos casos da doença, que, considerando os últimos sete dias, passou de 96,4 para 94.

Por outro lado, a média móvel diária de óbitos teve leve aumento, passando de 2 para 2,4, confirmando a tendência de estabilização observada ao longo dos últimos 10 dias, período em que a variação da média ficou no intervalo de 1,8 a 2,4 mortes por dia.

Ocupação de UTIs segue abaixo de 100%

Pelo segundo boletim consecutivo, a ocupação relativa das alas de UTI ficou abaixo de 100%, com 56 internações para 57 leitos disponíveis (98% de lotação).

Nas alas de enfermaria, a operação segue tranquila, com ocupação relativa de 55%. São 51 internações para 92 vagas disponíveis. No setor, a ocupação está abaixo de 100% há 17 dias. Apesar disso, é importante registrar que, em 24 horas, a ala recebeu 11 novos pacientes.

Das 107 pessoas internadas com a infecção na cidade, 75 são moradoras de Pouso Alegre e 32 de outros municípios da região.

Acumulado da pandemia

No acumulado da pandemia, a cidade soma 15.780 casos de Covid-19, dos quais 14.835 se referem a pacientes que já teriam se recuperado. Outras 624 pessoas seguem em acompanhamento. O número total de óbitos até aqui é de 321.

Continuar lendo

Pouso Alegre

Pouso Alegre recebe 400 doses de CoronaVac, mas 1.063 aguardam 2ª aplicação

Publicado

no dia

Com doses insuficientes, município entrará em contato com os moradores priorizando aqueles que estão com a vacinação mais atrasada

Pouso Alegre recebeu nesta quarta-feira, 12, mais 400 doses da CoronaVac para segunda aplicação da vacina contra a Covid-19. Além do imunizante que está em falta, a cidade ainda recebeu outras 2.890 doses da vacina AstraZeneca.

Na semana passada, a Prefeitura chegou a suspender a segunda dose de imunização para aqueles que se vacinaram com a CoronaVac por falta do imunizante.

As 400 doses enviadas hoje não são suficientes para vacinar nem metade do contingente que aguarda pela segunda aplicação, um total de 1.063 pessoas, de acordo com a Prefeitura.

Com doses insuficientes para completar o ciclo de vacinação com o imunizante, o município entrará em contato com as pessoas que estão com a dose atrasada, dando prioridade para aquelas que tomaram a vacina há mais tempo.

Já as doses de AstraZeneca deverão ser direcionadas aos seguintes públicos, de acordo com a planilha do governo de Minas:

  • Trabalhadores da Saúde: 559 doses
  • Pessoas de 85 a 89 anos: 957 doses
  • Pessoas de 65 a 69 anos: 1.370 doses

 

Continuar lendo

Pouso Alegre

Banda da PM homenageia enfermagem em frente ao Hospital Samuel Libânio

Publicado

no dia

Os profissionais mais exigidos da pandemia foram lembrados de forma especial nesta quarta-feira, 12, que marca o Dia Internacional da Enfermagem.

Entre as homenagens recebidas estão uma apresentação da banda da Polícia Militar, que tocou para os profissionais em frente ao Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL).

A ação dos militares integra o projeto “Sons que Humanizam”, que tem levado música às instituições de saúde em meio ao duro enfrentamento da pandemia.

O evento contou com a participação de representantes da Prefeitura e da Câmara Municipal.

 

Continuar lendo

Mais lidas