® 2021 Rede Moinho 24 • Notícias de Pouso Alegre e região •

Pouso Alegre

Explosão de casos de Covid, por enquanto, não se reflete em internações em Pouso Alegre

Publicado

no dia

O potencial de contaminação da variante Ômicron voltou a ficar evidente para os pouso-alegrenses nos últimos 10 dias. No período, o número de novos casos de Covid-19 voltou a aumentar em mais de sete vezes. Apesar disso, os novos casos não se reflete, por enquanto, em aumento considerável de internações.

Entre os dias 31 de dezembro e 9 de janeiro, a cidade registrou um total de 1.164 novos casos da doença, uma média de mais de 116 casos por dia.

O aumento de novas contaminações é exponencial, ou seja, é multiplicado por uma variável constante, no caso por sete. Para se ter uma ideia, no boletim do dia 10 de dezembro, a média de novos casos diários estava em 2,07; no dia 30, saltou para 15; chegando a 116,4 no informe atual, que data do dia 9.

 

Ocupação hospitalar segue baixa

Apesar do avanço vertiginoso de novos casos, a ocupação dos leitos destinados ao tratamento da Covid-19 no município seguem relativamente baixos. Nas alas clínicas, o número de pacientes internados passou de 2 para 6. A ocupação relativa nesta ala é de 15%, com 6 de 40 vagas em uso.

Já nas alas de UTI, há estabilidade. Assim como ocorria em 30 de dezembro, no dia 9, dois pacientes estavam internados em leitos de tratamento intensivo por complicações da doença. Neste caso, a ocupação relativa é de 6%, com 2 de 30 leitos ocupados.

Apesar disso, o clima na Secretaria Municipal de Saúde é de preocupação. “Esse alto número de confirmados nos abre um alerta, que não devemos deixar de tomar os cuidados necessários. Mesmo vacinados, as pessoas ainda tem que se preocupar em usar máscara, higienizar as mãos e manter o distanciamento social”, alerta a chefe da pasta, Silvia Regina.

A secretária também voltou a reforçar a importância de os moradores tomarem todas as doses indicadas de vacina. Para ela, as hospitalizações em baixa mesmo com a explosão de novos casos é um cenário possível graças à vacina. “Mesmo tendo confirmados mais de mil casos em Pouso Alegre, podemos ver que a taxa de ocupação de leitos clínicos e UTI estão baixos, isso mostra que a vacinação é o caminho. Então, eu peço encarecidamente para que as pessoas não deixem de ir até uma de nossas unidades para tomar a vacina. Só assim estaremos protegidos”, analisa.

Boletim informa novo óbito

O boletim epidemiológico informa ainda a ocorrência de um novo óbito por conta da Covid-19. Ainda assim, a média diária de mortes por conta da doença no município segue abaixo de 0,2 desde 6 de setembro.

Acumulado da pandemia

Desde o início da crise de saúde, o município registrou 26.311 casos, dos quais 24.652 se referem a pessoas que já teriam se recuperado, enquanto outras 910 seguem em acompanhamento. Ao todo, 474 vidas foram perdidas na cidade para a pandemia.

 


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Política

Prefeitura volta a falar em romper contrato com a Copasa e registra B.O. contra a empresa

Publicado

no dia

A Prefeitura de Pouso Alegre (MG) voltou a falar em romper o contrato com a Copasa, a Companhia de Água e Saneamento de Minas Gerais. O tema é colocado na mesa pelo município após diversos bairros da cidade enfrentarem problemas de abastecimento, parte deles ocasionada pelas chuvas do início de ano.

Nesta sexta-feira, 21, o prefeito Rafael Simões (DEM), seu vice, Dimas Fonseca (PSDB) e vereadores da base aliada na Câmara visitaram o bairro Cidade Jardim, um dos mais afetados pelo desabastecimento.

Na região, um condomínio está há pelo menos duas semanas sem abastecimento regular de água depois que uma adutora da Copasa se rompeu durante as chuvas do início do ano. A companhia tem utilizado caminhões pipas para que não falte água no local, mas os moradores relatam que tem sido necessário usar até água da piscina para as atividades diárias.

Disposta a abrir uma nova ofensiva contra a companhia, a administração Simões empenhou a comunicação da Prefeitura para colher depoimentos de moradores e distribuir o material para a imprensa. Ação idêntica foi realizada pela comunicação da Câmara de Vereadores.

Na ação mais concreta, porém, os políticos reuniram lideranças do bairro e registraram um boletim de ocorrência contra a Copasa. Além disso, o prefeito Rafael Simões pediu que moradores de todas as regiões da cidade denunciem a má prestação de serviço da Copasa para subsidiar a rescisão do contrato com a empresa.

O prefeito, que fala em rescindir o contrato com a companhia e ceder o ser viços a outra empresa desde 2019, garante que desta vez não abrirá novo diálogo.

“Nós recebemos reclamações constantes sobre a falta de água no bairro. Quero deixar claro que não tem conversa mais com a Copasa. Já foram milhões de multas para a empresa e vamos rescindir o contrato. Para isso, precisamos de mais denúncias e peço à população que denuncie no site da prefeitura, a falta de água, a água suja, o esgoto sendo jogado na nossa natureza, o estrago nos asfaltos e outros”, apelou aos moradores.

Município inclui link da Controladoria Geral da União para colher denúncias contra a Cemig e a Copasa

No movimento contra a Copasa, o município pede que os moradores denunciem a Copasa no site do município, onde foi incluído um banner com link para o site de denúncias da Controladoria Geral da União (CGU), o Fala.br. Ao clicar no banner, o morador é direcionado para o site da CGU e consegue direcionar a denúncia para a Prefeitura de Pouso Alegre.

Atualmente, o contrato mantido entre o município e a companhia tem vigência até o ano de 2046.

> Acesse aqui a área de denúncias

 

Prefeitura insere banner com link para moradores fazerem denúncias contra a Copasa

 


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Continuar lendo

Cotidiano

Após morte trágica em Pouso Alegre, mulher doa órgãos e ajuda a salvar vidas

Publicado

no dia

Romilda Raimundo Pereira em foto do arquivo familiar | Imagem: reprodução

Romilda Raimundo Pereira, de 58 anos, morreu de forma trágica no último domingo. Ela foi atropelada por uma charrete quando atravessava a Avenida Levino Ribeiro do Couto, próximo ao terminal rodoviário de Pouso Alegre. Ela até chegou a tentar se levantar, mas a pancada na cabeça fora grave.

Ela acabou socorrida por um médico e um técnico de enfermagem que passavam pelo local, que acionaram o Samu. No hospital, seu quadro se agravou. A morte encefálica foi confirmada na terça-feira, 18.

Dois meses antes de ser atropelada, Romilda fez uma nova carteira de identidade. No documento, retirou a citação ‘não doadora de órgãos’. Sua decisão, reafirmada pela família após sua morte, ajudou a mudar a vida de várias pessoas.

Nesta quinta-feira, 20, no Hospital das Clínicas Samuel Libânio, foi realizada a cirurgia para retirada dos órgãos: figado, rins e córneas, que seguiram de avião para Montes Claros, Itajubá, Passos e Belo Horizonte.

Inquérito vai apurar atropelamento

A família de Romilda espera esclarecer as circunstâncias do atropelamento. Casada e mãe de três filhos, ela tinha quatro netos e aguardava a chegada do quinto.

Um inquérito será instaurado pela Polícia Civil para apurar o caso. Testemunhas teriam afirmado que na charrete que atingiu Romilda seguiam duas pessoas. O condutor teria permanecido no local para prestar assistência até a chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o Samu.

O corpo de Romilda será sepultado em Borda da Mata, sua cidade natal.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Continuar lendo

Pouso Alegre

Pouso Alegre inicia cadastro de crianças de 5 a 8 anos para vacinação contra Covid

Publicado

no dia

A Prefeitura de Pouso Alegre (MG) iniciou nesta quinta-feira, 20, o cadastro de crianças entre 5 e 8 anos para vacinação contra a Covid-19. De acordo com o município, a medida é adotada ‘para melhor organizar e acelerar a imunização’.

> Acesse aqui o site da Prefeitura para fazer o cadastro

A imunização do público infantil teve início esta semana, com crianças de 11 anos. A ação de saúde está sendo realizada na Casa da Cultura, que passou a atender exclusivamente este segmento.

Os pequenos devem estar acompanhados por um responsável legal e comparecer entre as 8h e 16h, conforme agendamento. Crianças com deficiência permanente ou comorbidades graves não precisam agendar.

No momento da aplicação, é preciso apresentar documento com foto original e cartão do SUS.  Seguindo recomendações do Ministério da Saúde, ao se vacinar, a criança precisará ficar em observação durante 20 minutos e somente após este período será liberada.

Com agendar?

O cadastro deve ser feito no site www.pousoalegre.mg.gov.br/imunizapa. Depois de feito, o responsável legal receberá um e-mail confirmando o dia e horário da vacinação.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Continuar lendo

Mais lidas