® 2021 Rede Moinho 24 • Notícias de Pouso Alegre e região •

Saúde

Depois de um mês, Pouso Alegre vacinou só 3,18% dos moradores contra Covid-19

Publicado

no dia

Vacinação em Pouso Alegre começou no dia 19 de janeiro com foco em profissionais de saúde e idosos de asilos e casas de repouso | Imagem: reprodução

Lentidão do programa de vacinação reflete escassez do imunizante no país, que enfrenta atrasos em entrega de vacinas em meio ao recrudescimento da crise de saúde

Nesta sexta-feira, 19, Pouso Alegre completa 1 mês de vacinação contra a Covid-19. A imunização na cidade teve seu lançamento oficial e simbólico no dia 19 de janeiro. A primeira dose do imunizante CoronaVac foi aplicada na técnica de enfermagem Adriana Oliveira, de 44 anos.

Passados 30 dias do marco inicial do programa de imunização no município, porém, apenas 3,18% da população recebeu a primeira dose da vacina. Já aqueles que receberam a 2º dose representam apenas 1,30%. Em números absolutos, foram aplicadas 4.853 primeiras doses e 1.978 segundas doses, num total de 6.831 aplicações.

Até o momento, o município recebeu 9.582 doses de vacina. Restam a ser aplicadas 1.488 primeiras doses e 1.263 segundas doses.

Seguindo os protocolos definidos pelo governo de Minas, que por sua vez tomou por base o programa nacional de imunização do Ministério da Saúde, Pouso Alegre começou a vacinação pelos profissionais de saúde da linha de frente de enfrentamento à Covid-19 e idosos residentes em instituições de longa permanência, como são classificados os asilos e casas de repouso.

 

No dia 10 de fevereiro, foi aberta a vacinação do primeiro grupo de pessoas da sociedade em geral: idosos com mais de 90 anos.

No dia 16 de fevereiro, também começaram a receber a vacina, profissionais da saúde em geral, com mais de 40 anos. Na mesma data, iniciou-se a vacinação de idosos de 88 e 89 anos; e nesta quinta e sexta-feira, 19, dos idosos de 86 e 87 anos.

O município diz esperar para a próxima semana a remessa de novos lotes de vacinas. Há, de fato, a previsão de entrega de 4,7 milhões de doses pelo Ministério da Saúde para todos os municípios do país.

Mas, como se soube ontem, a remessa pode sofrer atraso. A nova previsão de entrega, de acordo com o Ministério, vai da próxima terça-feira, 23, até o início de março.

Vacinação em ritmo lento

O lento desenrolar do programa de imunização em Pouso Alegre reflete a dificuldade enfrentada pelos municípios brasileiros diante da escassez de vacinas. Em todo o Brasil, 5,6 milhões de pessoas receberam ao menos uma dose do imunizante. O número equivale a 2,65% da população nacional.

Algumas capitais do país chegaram a sinalizar a paralisação da vacinação por falta de doses. Casos de Salvador, Cuiabá, Campo Grande, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba. As cidades encerraram a aplicação da primeira dose, a fim de garantir que o público já vacinado receba a segunda dose, considerando que os dois imunizantes em uso no Brasil necessitam de duas aplicações para garantir a imunidade contra a doença.

A fim de dar novo fôlego à vacinação, o ministro da Saúde, Eduardo Pazzuelo, orientou prefeitos a usarem todo o novo lote de 4,7 milhões de doses de vacina, previstos para serem entregues a partir da próxima semana, para a aplicação da primeira dose da vacina.

Até então, por segurança, parte das doses eram reservadas para a segunda aplicação, para ter melhores garantias de que quem recebeu a primeira dose não deixasse de receber a segunda dentro do tempo estipulado pelos fabricantes. Mas o Ministério da Saúde garante, agora, que há garantia de produção de novos lotes.

A expectativa é o que o Butantan, responsável por fornecer a CoronaVac, entregue 21 milhões de doses de vacina no mês de março. Para este imunizante, a indicação do fabricante é que o intervalo entre a primeira e segunda dose pode variar de 14 a 28 dias.

No caso do imunizante da AstraZeneca, a outra vacina já disponível no país, o intervalo entre as doses é maior: 3 meses. Nesse caso, o fabricante promete entregar ao longo do mês de março outras 18 milhões de doses importadas e produzidas na Fiocruz, ainda de acordo com o Ministério da Saúde.

Publicidade
Comentários

Pouso Alegre

Pouso Alegre registra mais quatro mortes por Covid-19 e tem leve queda de novos casos

Publicado

no dia

Imagem: R24

O último boletim epidemiológico da Prefeitura, divulgado no final da noite de ontem, 12, mas referente ao dia 11 de maio, confirmou mais quatro mortes por Covid-19. A cidade soma agora 321 óbitos atribuídos à doença.

Ainda de acordo com o levantamento, 107 novos casos da doença foram confirmados em 24 horas. O número resulta em uma leve queda na média móvel diária de novos casos da doença, que, considerando os últimos sete dias, passou de 96,4 para 94.

Por outro lado, a média móvel diária de óbitos teve leve aumento, passando de 2 para 2,4, confirmando a tendência de estabilização observada ao longo dos últimos 10 dias, período em que a variação da média ficou no intervalo de 1,8 a 2,4 mortes por dia.

Ocupação de UTIs segue abaixo de 100%

Pelo segundo boletim consecutivo, a ocupação relativa das alas de UTI ficou abaixo de 100%, com 56 internações para 57 leitos disponíveis (98% de lotação).

Nas alas de enfermaria, a operação segue tranquila, com ocupação relativa de 55%. São 51 internações para 92 vagas disponíveis. No setor, a ocupação está abaixo de 100% há 17 dias. Apesar disso, é importante registrar que, em 24 horas, a ala recebeu 11 novos pacientes.

Das 107 pessoas internadas com a infecção na cidade, 75 são moradoras de Pouso Alegre e 32 de outros municípios da região.

Acumulado da pandemia

No acumulado da pandemia, a cidade soma 15.780 casos de Covid-19, dos quais 14.835 se referem a pacientes que já teriam se recuperado. Outras 624 pessoas seguem em acompanhamento. O número total de óbitos até aqui é de 321.

Continuar lendo

Pouso Alegre

Pouso Alegre recebe 400 doses de CoronaVac, mas 1.063 aguardam 2ª aplicação

Publicado

no dia

Com doses insuficientes, município entrará em contato com os moradores priorizando aqueles que estão com a vacinação mais atrasada

Pouso Alegre recebeu nesta quarta-feira, 12, mais 400 doses da CoronaVac para segunda aplicação da vacina contra a Covid-19. Além do imunizante que está em falta, a cidade ainda recebeu outras 2.890 doses da vacina AstraZeneca.

Na semana passada, a Prefeitura chegou a suspender a segunda dose de imunização para aqueles que se vacinaram com a CoronaVac por falta do imunizante.

As 400 doses enviadas hoje não são suficientes para vacinar nem metade do contingente que aguarda pela segunda aplicação, um total de 1.063 pessoas, de acordo com a Prefeitura.

Com doses insuficientes para completar o ciclo de vacinação com o imunizante, o município entrará em contato com as pessoas que estão com a dose atrasada, dando prioridade para aquelas que tomaram a vacina há mais tempo.

Já as doses de AstraZeneca deverão ser direcionadas aos seguintes públicos, de acordo com a planilha do governo de Minas:

  • Trabalhadores da Saúde: 559 doses
  • Pessoas de 85 a 89 anos: 957 doses
  • Pessoas de 65 a 69 anos: 1.370 doses

 

Continuar lendo

Pouso Alegre

Banda da PM homenageia enfermagem em frente ao Hospital Samuel Libânio

Publicado

no dia

Os profissionais mais exigidos da pandemia foram lembrados de forma especial nesta quarta-feira, 12, que marca o Dia Internacional da Enfermagem.

Entre as homenagens recebidas estão uma apresentação da banda da Polícia Militar, que tocou para os profissionais em frente ao Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL).

A ação dos militares integra o projeto “Sons que Humanizam”, que tem levado música às instituições de saúde em meio ao duro enfrentamento da pandemia.

O evento contou com a participação de representantes da Prefeitura e da Câmara Municipal.

 

Continuar lendo

Mais lidas