® 2021 Rede Moinho 24 • Notícias de Pouso Alegre e região •

Saúde

Ao menos 48 cidades do Sul de Minas já cancelaram réveillon e carnaval

Publicado

no dia

Imagem: reprodução Prefeitura de Campo Belo

Ao menos 48 cidades do Sul de Minas já cancelaram réveillon e carnaval ou uma das duas festas. Embora os novos casos da doença estejam baixo na região, a medida é uma reação ao temor crescente de um nova onda da Covid-19 provocada por aglomerações e pelo surgimento de uma nova variante potencialmente perigosa do coronavírus, a Ômicron.

Ontem, o Instituto Adolf Lutz confirmou dois casos positivos da variante no Brasil. Os testes são de dois passageiros vindos da África do Sul, cujos exames iniciais já haviam identificada a variante no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Em Minas, está sob investigação o caso de uma mulher de 33 anos que veio da República Democrática do Congo, no dia 20 de novembro, e viajou de ônibus de São Paulo para Belo Horizonte. A Funed (Fundação Ezequiel Dias) deve concluir o exame para verificar a presença da variante Ômicron nesta sexta.

Cidades que cancelaram festas

O último grupo de cidades do Sul de Minas a cancelar as festas de réveillon e carnaval reúne municípios da microrregião de Campo Belo (Cana Verde, Santana do Jacaré, Candeias, Camacho, Aguanil, Campo Belo e Cristais), além de Perdões, Santo Antônio do Amparo, Bom Sucesso, Nepomuceno e Boa Esperança.

A principal preocupação desse grupo de cidades é conter a circulação do vírus por meio de pessoas assintomáticas. Os municípios lembram ainda que o cancelamento das festas em outras cidades aumenta o risco para aquelas que as mantiverem.

“E considerando que muitos municípios do Sul de Minas e do Vale do Paraíba já comunicaram o cancelamento do evento em seus territórios, o que poderia aumentar ainda mais o fluxo de turistas para nossa região”, diz o comunicado conjunto.

Outras quatro cidades anunciaram o cancelamento das festividades na segunda-feira: Passa Quatro, Itamonte, Itanhandu e Pouso Alto.

No domingo, 28, foi a vez da cidade de Extrema cancelar os eventos: “Secretaria de Cultura de Extrema vem a público informar que os eventos festivos de réveillon 2021/2022 e Carnaval 2022 serão cancelados na cidade devido à pandemia, porém os feriados serão mantidos. Os recursos do evento serão empregados no setor da Saúde”, informa o comunicado postado nas páginas da Prefeitura da cidade.

Confira a lista de cidades que cancelaram uma ou ambas as festas:

Cidade
Aguanil
Arceburgo
Areado
Bandeira do Sul
Boa Esperança
Bom Jesus da Penha
Bom Sucesso
Borda da Mata
Botelhos
Brazópolis
Cabo Verde
Cachoeira de Minas
Camacho
Cambuí
Campestre
Campo Belo
Cana Verde
Candeias
Conceição da Aparecida
Conceição dos Ouros
Córrego do Bom Jesus
Cristais
Extrema
Guaranésia
Guaxupé
Itamogi
Itanhandu
Itamonte
Itapeva
Jacuí
Jacutinga
Juruaia
Gonçalves
Monte Belo
Monte Santo de Minas
Muzambinho
Nepomuceno
Nova Resende
Paraisópolis
Passa Quatro
Perdões
Poços de Caldas
Pouso Alto
Santana do Jacaré
Santo Antônio do Amparo
São Pedro da União
Sapucaí-mirim
Varginha

 


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Saúde

Adolescente de 14 anos morre vítima de Covid em Paraisópolis

Publicado

no dia

Vista aérea de Paraisópolis (MG) | Foto: Piérre Azevedo

Boletim epidemiológico da cidade de Paraisópolis, no Sul de Minas, confirmou na tarde desta sexta, 21, a morte de uma adolescente de 14 anos. A jovem estava internada em Itajubá desde o dia 15 de janeiro e não resistiu às complicações da doença. Sua morte ocorreu ocorreu ontem, 20.

De acordo com o município, a jovem possuía comorbidades que comprometiam seu sistema respiratório, o que foi agravado pelo coronavírus. Também segundo as autoridades, o sistema de informação de vacinas mostrava que ela havia tomado 1 dose do imunizante contra a Covid-19.

Com população estimada em 21,3 mil pelo IBGE, Paraisópolis soma, agora, 63 vidas perdidas para a pandemia. No boletim desta sexta, além da morte da jovem, o município também reportou a detecção de mais 50 novos casos da doença. Ainda de acordo com o informe, 366 pessoas estão em tratamento, sendo 362 em domicílio e 4 em leitos hospitalares.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Continuar lendo

Minas

Pico da nova onda de Covid em Minas será nas próximas duas semanas, diz secretário

Publicado

no dia

O secretário de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti | Foto: Gil Leonard/Imprensa-MG

Secretário de estado de Saúde, Fábio Baccheretti, acredita em pico nas próximas semanas seguido de queda rápida do número de casos. Ainda segundo ele, situação nos hospitais é tranquila graças à vacinação em massa

Nos últimos sete dias, Minas bateu o recorde diário de novos casos de Covid-19 em quatro oportunidades. O maior número foi registrado na quarta-feira, 19: 27,6 mil contaminações.

Mas, de acordo com o secretário de estado de Saúde, Fábio Baccheretti, os números ainda devem subir ao longo das próximas duas semanas, quando a nova onda ocasionada pela variante Ômicron atingiria seu pico em Minas.

“Estamos vivendo exatamente o que a gente esperava olhando para outros países. Minas Gerais está muito bem vacinada(…), quando comparamos com países muito parecidos com a gente em vacinação, percebemos que esse pico ocorre muito rápido e a tendência é uma queda também muito rápida”, explicou na noite desta quinta, 20, em entrevista ao jornal Super N Segunda Edição, da Rádio Super FM.

Para o secretário, é provável que o pico seja atingido entre o final de janeiro e início de fevereiro. Ele ainda defendeu que, apesar do avanço das contaminações, o quadro ainda é de tranquilidade nos hospitais, segundo ele, pela alta taxa de vacinação, que tem evitado casos graves da doença.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Continuar lendo

Minas

Mais de 70% das internações por Covid em Minas são de não vacinados

Publicado

no dia

Paciente hospitalizado no HCSL por Covid-19 em 2021 | Arquivo/reprodução

Apenas 8% da população mineira acima de 12 anos não se vacinou, ainda assim, esse público representa 74% das internações em UTIs e 78% das internações em leitos clínicos 

Dados compilados do SUS pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, a SES-MG, apontam que mais de 70% das internações por Covid-19 no estado são de pessoas que não se vacinaram, considerando pessoas que tomaram apenas a 1ª dose, esse número supera 80%. As informações são do jornal Estado de Minas.

De acordo com a publicação, 74% dos internados em UTI são não vacinados, mesmo perfil de 78,2% dos que estão recebendo atendimento em enfermarias.

Os dados demonstram a importância da vacinação para barrar os casos graves da doença que resultam em internações. Vale lembrar que 92,09% dos mineiros, acima de 12 anos, tomaram a 1º dose da vacina e 86,87% tomaram a segunda. Já os não vacinados são menos de 8% da população no estado, ainda assim, de cada 10 internações provocadas pela Covid, mais de 7 são deste segmento.

Os dados foram extraídos na quarta-feira, 19, pela SES-MG do Sivep-Gripe, que concentra informações enviadas pelos municípios. As informações elencam a situação vacinal de 437 pacientes internados em leitos SUS de UTI COVID-19 e 2.236 pacientes internados em leitos de enfermaria. Confira:

Internados em UTI
Não se vacinou Vacinou-se com a 1ª dose Vacinou-se com 2 doses
324 (74,1%) 26 (5,97%) 87 (19,9%)

 

Internados em enfermaria
Não se vacinou Vacinou-se com a 1ª dose Vacinou-se com 2 doses
1750 (78,26%) 144 (6,44%) 324 (14,49%)

 


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Continuar lendo

Mais lidas