® 2021 Rede Moinho 24 • Notícias de Pouso Alegre e região •

Pouso Alegre

Arsae diz que Copasa distribui água não potável em Pouso Alegre

Publicado

no dia

Esgoto lançado à céu aberto, no bairro São Geraldo, em Pouso Alegre | Foto: arquivo

Agência de regulação fiscalizou a distribuição de água na cidade entre os meses de junho a novembro de 2020. Amostras identificaram presença de coliformes e substância prejudicial à saúde humana

A Arsae, agência que regula o abastecimento de água e esgoto em Minas, informou nesta terça-feira, 02, os resultados da fiscalização que realizou em Pouso Alegre nos meses de dezembro de 2020 e janeiro de 2021.

O relatório não é nada animador para os pouso-alegrenses: a fiscalização identificou a distribuição de água não potável em amostras colhidas junto à Copasa.

“Foram analisados os laudos de controle de qualidade da água distribuída no período de junho a novembro de 2020, sendo que foram observadas análises em desconformidade com o padrão de potabilidade estabelecido pelo Anexo XX da Portaria de Consolidação nº 5 de 2017, do Ministério da Saúde”, informa a Arsae.

Em amostras de água colhidas pela própria Copasa, no mês de setembro de 2020, foram identificados  ‘coliformes totais’, o que, segundo a Arsae, pode indicar contaminação da água distribuída ou erro na coleta da amostra.

Já  em amostras de março de 2020, foi identificada a presença de ‘trihalometano’ acima do permitido. O químico é um subproduto da aplicação do cloro para purificação da água. Em níveis não seguros, ele pode ser prejudicial à saúde humana.

Em seu relatório, a Arsae dá uma pista de onde pode estar o problema nesse caso: “Ressalta-se a importância da adoção de medidas para reduzir a concentração de compostos orgânicos na água antes da adição de cloro ou utilização de outro oxidante na etapa de pré-oxidação, no intuito de controlar o mecanismo de formação de tais substâncias”, aponta.

No documento, a agência ainda ainda faz diversas referências à debilidade da Copasa no controle da qualidade da água. Em suma, faltam dados, amostras e testes para assegurar que a água ingerida pelos pouso-alegrenses é segura. Verificou-se a conduta tanto no controle da potabilidade, quanto no controle de substâncias que podem ser prejudiciais à saúde humana.

Confira a íntegra do relatório: RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO OPERACIONAL Nº 003/2021

Outro lado

O R24 entrou em contato com a Copasa, mas até a última atualização deste texto a empresa não havia retornado. Assim que o fizer, a resposta será acrescentada.

Pouso Alegre

Pouso Alegre recebe 400 doses de CoronaVac, mas 1.063 aguardam 2ª aplicação

Publicado

no dia

Com doses insuficientes, município entrará em contato com os moradores priorizando aqueles que estão com a vacinação mais atrasada

Pouso Alegre recebeu nesta quarta-feira, 12, mais 400 doses da CoronaVac para segunda aplicação da vacina contra a Covid-19. Além do imunizante que está em falta, a cidade ainda recebeu outras 2.890 doses da vacina AstraZeneca.

Na semana passada, a Prefeitura chegou a suspender a segunda dose de imunização para aqueles que se vacinaram com a CoronaVac por falta do imunizante.

As 400 doses enviadas hoje não são suficientes para vacinar nem metade do contingente que aguarda pela segunda aplicação, um total de 1.063 pessoas, de acordo com a Prefeitura.

Com doses insuficientes para completar o ciclo de vacinação com o imunizante, o município entrará em contato com as pessoas que estão com a dose atrasada, dando prioridade para aquelas que tomaram a vacina há mais tempo.

Já as doses de AstraZeneca deverão ser direcionadas aos seguintes públicos, de acordo com a planilha do governo de Minas:

  • Trabalhadores da Saúde: 559 doses
  • Pessoas de 85 a 89 anos: 957 doses
  • Pessoas de 65 a 69 anos: 1.370 doses

 

Continuar lendo

Política

Prefeitura rescinde contrato e repassa obras da Adolfo Olinto a nova empresa

Publicado

no dia

Obras na Adolfo Olinto entrarão em sua segunda etapa | Imagem: Ascom/PMPA

A empresa RX assumirá a segunda parte da intervenção que viveu às voltas com atrasos e trechos refeitos. A obra pretende dar ares de ‘shopping a céu aberto’ e melhorar a mobilidade do trecho da Adolfo Olinto ocupado por lojas, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais

Após uma série de atrasos e trechos de obras refeitas, a Prefeitura de Pouso Alegre anunciou nesta quarta-feira, 12, que rescindiu o contrato com a empresa que executava as obras de requalificação da Rua Adolfo Olinto, a Infraconn.

A empresa RX assumirá a segunda parte da intervenção que pretende dar ares de shopping a céu aberto ao trecho da Adolfo Olinto ocupado por lojas, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais.

O que começou como um incentivo ao comércio virou motivo de críticas do setor. No informe que distribui à imprensa, a administração municipal admitiu os problemas.

“A Prefeitura de Pouso Alegre está ciente de que houve transtornos na execução da primeira fase e está tomando todas as precauções para que não se repitam”, registra.

Segunda etapa das obras

Durante a execução da segunda fase da requalificação da via algumas ruas no entorno poderão ter o trânsito interrompido, diz a Prefeitura. Já o primeiro trecho continuará liberado para trânsito de veículos e pedestres.

O projeto na Rua Adolfo Olinto prevê alargamento de calçadas, nivelamento do piso da via (de modo a torná-la plenamente acessível), instalação de pequenas praças de convivência ao longo da rua com mobiliário urbano, paisagismo e iluminação.

O município não deu previsão para conclusão da obra, mas disse que trabalha para que ela se dê no prazo mais breve possível.

Continuar lendo

Pouso Alegre

Banda da PM homenageia enfermagem em frente ao Hospital Samuel Libânio

Publicado

no dia

Os profissionais mais exigidos da pandemia foram lembrados de forma especial nesta quarta-feira, 12, que marca o Dia Internacional da Enfermagem.

Entre as homenagens recebidas estão uma apresentação da banda da Polícia Militar, que tocou para os profissionais em frente ao Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL).

A ação dos militares integra o projeto “Sons que Humanizam”, que tem levado música às instituições de saúde em meio ao duro enfrentamento da pandemia.

O evento contou com a participação de representantes da Prefeitura e da Câmara Municipal.

 

Continuar lendo

Mais lidas