Saiba quando devem ser abertas as inscrições para o Minha Casa, Minha Vida em PA

Política

Saiba quando devem ser abertas as inscrições para o Minha Casa, Minha Vida em PA

Publicado

no dia

Pouso Alegre (MG) foi uma das cidades selecionadas para receber o programa Minha Casa, Minha Vida na modalidade faixa 1, que é destinada a famílias mais vulneráveis, com renda mensal que não ultrapasse R$ 2.640. Nesta retomada do programa na cidade, serão construídas 100 unidades habitacionais em um condomínio vertical no Jardim São Fernando, que fica próximo ao Cidade Jardim.

Mas quando começam as inscrições? Como será feito o processo seletivo? Outras casas do programa ainda devem ser construídas no município? Para tirar essas e outras dúvidas, o R24 foi até a Prefeitura conversar com o secretário de Desenvolvimento Econômico José Carlos, responsável pelos projetos especiais do município como o Minha Casa, Minha Vida, que se trata de um convênio com o governo federal (assista a entrevista no vídeo acima).

No início de novembro, o R24 já havia adiantado que o município estava se preparando para receber o programa Minha Casa, Minha Vida e havia, inclusive, reservado um terreno no Jardim São Fernando para destinar à construção das unidades habitacionais.

Mas a cidade chegou a ter a proposta para o faixa 1 recusada e deu andamento ao projeto destinando o terreno à modalidade faixa 2, destinado a famílias com renda de até R$ 4,4 mil. A proposta chegou mesmo a ser aprovada na Câmara Municipal.

No entanto, a cidade recorreu da recusa no Ministério das Cidades e acabou recebendo sinal verde do governo federal no dia 22 de novembro para a modalidade faixa 1. Agora, o município vai enviar um novo projeto de lei para a Câmara destinando o terreno de 17,7 mil metros quadrados do Jardim São Fernando para o Minha Casa, Minha Vida voltado às famílias mais vulneráveis. O projeto para a modalidade faixa 2 será retomado futuramente em uma outra área.

Quando começam as inscrições para o Minha Casa, Minha Vida faixa 1

De acordo com o secretário José Carlos, depois de ter sido aprovado para receber o programa, o município precisa vencer alguns tramites junto à Caixa Econômica Federal, como a aprovação dos projetos para o local das unidades habitacionais. Na sequência, será a vez de abrir um chamamento público para as construtoras interessada em participar das obras.

Feito esse processo, a Prefeitura deve dar início ao cadastramento de famílias que desejam participar do processo seletivo. Segundo ele, isso deve ocorrer em até 150 dias. Portanto, o período de inscrições deve ser aberto lá pelo mês de abril de 2024. Saiba mais detalhes do programa Minha Casa, Minha Vida em Pouso Alegre no vídeo que abre este texto.

Condições do MCMV Faixa 1

O Minha Casa, Minha Vida Faixa 1 é voltado para famílias com renda bruta mensal de até R$ 2.640. Em geral, o programa subsidia entre 85% e 95% das moradias para esse público, mas pelas novas regras do programa, famílias que recebem bolsa família ou o Benefício de Prestação Continuada (BPC) serão isentas das parcelas.

Quais são as faixas de renda para participar do novo Minha Casa, Minha Vida?

Para concorrer a um imóvel, a família deve estar inserida em uma das três faixas de renda abaixo:

Os beneficiários integrantes da Faixa 1 poderão ser contemplados com unidades habitacionais subsidiadas – que são aquelas construídas com recursos provenientes do Orçamento Geral da União – ou por meio de financiamentos habitacionais com recursos do FGTS (aquisição financiada).

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Cotidiano

Santa Rita retribui apoio e envia homens da Defesa Civil para ajudar Pouso Alegre

Publicado

no dia

Em 2019, a cidade de Santa Rita do Sapucaí foi atingida por uma violenta chuva de granizo. Nos dias seguintes, o município recebeu a solidariedade de diversas cidades da região, incluindo Pouso Alegre, que enviou apoio ao município vizinho.

> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

Nesta terça-feira, 27, foi a vez de Santa Rita retribuir a ajuda, enviando homens da Defesa Civil para auxiliar na limpeza e desinfecção de ruas no bairro São Geraldo e oferecer apoio aos moradores.

“A união entre cidades irmãs sempre foi valorizada por Pouso Alegre, e hoje expressamos nossa profunda gratidão a Santa Rita pelo apoio neste momento desafiador”, registrou a Prefeitura de Pouso Alegre em comunicado à imprensa.

Homens da Defesa Civil de SRS ajudam na limpeza do bairro São Geraldo, em Pouso Alegre | Foto: Ascom/PMPA

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Cotidiano

Temporal histórico em Pouso Alegre gerou mais de 400 ocorrências

Publicado

no dia

Bombeiros retiram morador de casa alagada pelo temporal | Foto: CB

Cinco dias depois, Pouso Alegre (MG) ainda contabiliza prejuízos e segue no trabalho de reparação dos estragos causados pelo temporal histórico que atingiu a cidade na quinta-feira, 22. O evento extremo gerou mais de 400 ocorrências, pelo menos 20 delas consideradas graves, segunda a Prefeitura.

> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

De acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden), entre a tarde de quinta-feira e a madrugada de sexta choveu cerca de 250 milímetros na cidade. Para se ter uma ideia, nessas poucas horas choveu mais que o volume esperado para todo o mês de fevereiro, que fica em torno de 206 milímetros.

Entre as ocorrências atendidas pela Defesa Civil, bombeiros e forças de segurança estão alagamentos em diversos pontos da cidade, deslizamentos de encostas, quedas de muros de arrimo e muitos danos à infraestrutura viária.

Para enfrentar as consequências do temporal, a Prefeitura formou um gabinete de crise que incluiu todos os órgãos do município, além de instituições como o Exército, Polícia Militar, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros. O grupo tem se reunido diariamente desde sexta-feira.

Cinco dias após o temporal, a limpeza e desinfecção de ruas tomadas pelas enchentes continuam. Além disso, várias vias seguem interditadas, casos da Rua Moyses Lopes Filho, onde a rede pluvial se rompeu, e da Antônio Scodeler, que já estava fechada para obras, mas que chegou a ser bloqueada inclusive para pedestres, medida que foi revertida nesta segunda.

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Cotidiano

Prefeitura faz visita porta a porta a afetados pelas cheias. Saiba como pedir ajuda

Publicado

no dia

Famílias afetadas pelas enchentes recebem atendimento em abrigo montado pela Prefeitura | Foto; Ascom/PMPA

A Prefeitura de Pouso Alegre está com equipes das pastas de políticas sociais e de saúde fazendo visita porta a porta aos afetados pelas enchentes causadas pelo temporal de quinta-feira, 22.

> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

Segundo o município, as visitas começaram já na noite do temporal, mas há dificuldade para encontrar algumas famílias. “Se a sua casa oi afetada e você ainda não recebeu atendimento, procure o CRAS mais próximo da sua residência. Nossas equipes estão auxiliando a todos”, informou em um comunicado a Prefeitura. (No final deste texto, vc confere uma lista de todos os CRAS da cidade e seus respectivos endereços).

O município pediu ajuda para que os meios de comunicação e os moradores compartilhem a informação, a fim de que todas as famílias afetadas pelas cheias possam ser localizadas. Muitas delas deixaram suas casas por conta das enchentes e ainda não retornaram.

Como o município está apoiando os afetados pelas enchentes

O apoio que a Prefeitura tem dado aos afetados pela enchentes inclui o abrigo municipal para famílias desabrigadas que não têm para onde ir, doação de cestas básicas e de material de limpeza, apoio médico e psicológico.

De acordo com o último balanço, o município atendeu 90 famílias com algum tipo de auxílio até a tarde do sábado. Um total de 27 pessoas chegaram a ser acolhidas no abrigo municipal montado na Escola Municipal Professor Ângelo Consoli, no bairro Fátima. Nesta segunda-feira, ainda há três famílias no abrigo.

O apoio aos afetados inclui visitas porta a porta de equipes das secretarias de Políticas Sociais e de Saúde. Além do auxilio material, com doações de material de limpeza e alimentos, as famílias são cadastradas nos CRAS para receberem doações.

Já as equipes de saúde oferecem vacinas, apoio psicológico e monitoramento da saúde geral das pessoas.

Doações

A Prefeitura está aceitando doações de pessoas físicas e empresas. São bem-vindos materiais de kit de limpeza, roupas, alimentos e colchões. Eles podem ser entregues na Secretaria de Políticas Sociais, que fica na Rua Dr. Jorge Beltrão, 147, Centro. Os telefones de contato são: (35) 3449-4233/4235

Para doações de móveis e eletrodomésticos, o município também pede que seja contatada a Secretaria de Políticas Sociais para que a pasta coordene a entrega.

Confira a relação dos CRAS e seus endereços:

 

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Mais lidas