‘Muralha de vigilância’: prefeitura inaugura centro de monitoramento de Pouso Alegre

Política

‘Muralha de vigilância’: prefeitura inaugura centro de monitoramento de Pouso Alegre

Publicado

no dia

A Prefeitura de Pouso Alegre inaugurou nesta segunda-feira, 27, o prédio do Centro Integrado de Defesa Social. Com investimento inicial de R$ 10 milhões, o espaço marca a maior aposta do município em segurança pública e monitoramento de eventos críticos como enchentes e outros desastres naturais.

> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

O prédio de três andares que fica na região central da cidade, conta com uma sala de monitoramento que capta imagens de 78 câmeras de vigilância – serão 174 até o fim do ano, espalhadas por todas as regiões da cidade; e uma sala de Gerenciamento de Riscos e Alertas que será utilizada pela Defesa Civil para acompanhar a evolução de eventos climáticos em tempo real.

Além, de orientar a atuação de órgãos da Prefeitura, a base de dados do espaço de monitoramento será compartilhado com todas as forças de segurança do município, tais como as polícias Civil e Militar, Bombeiros e Polícia Penal (veja o vídeo que abre esta reportagem).

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Política

Saúde vira cabo de guerra em meio a disputa eleitoral em Pouso Alegre

Publicado

no dia

Foto: divulgação/arquivo

Há menos de um mês do início da campanha eleitoral, a saúde desponta como um dos temas centrais da disputa em Pouso Alegre. E não se trata de um acaso. O tema tem sido focado especialmente pelo grupo do deputado federal Rafael Simões (União), que tem no setor sua maior vitrine política.

> Confira o especial Eleições 2024
> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

Parte dos esforços do grupo, que pretende lançar o médico Alexandre Hueb para concorrer à Prefeitura, se concentra em apontar falhas na gestão da Secretaria de Saúde, hoje liderada por Rosaly Esther. Falta de medicamentos e as filas para exames e consultas são algumas das mazelas apontadas pelo grupo.

Mas a ala ligada ao prefeito Cel. Dimas (Republicanos) parece esboçar uma reação. A estratégia é expor situações em que a saúde pública teria sido utilizada, segundo os governistas, para fins políticos sob a administração de Simões ou de pessoas ligadas a ele.

Alguns desses casos foram levados à tribuna da Câmara ao longo das últimas duas semanas. O vereador Dr. Edson (Republicanos) afirmou que obteve dados da Secretaria de Saúde apontando que durante a gestão de uma das fiéis aliadas de Simões, Sílvia Regina, à frente da pasta, ambulâncias e até mesmo vans repletas de pacientes de outras cidades estariam chegando com regularidade à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Pouso Alegre.

O Sistema Único de Saúde (SUS) é universal e tem portas abertas, logo em princípio, não é irregular atender pacientes de outras cidades em uma UPA, especialmente em um caso de emergência, mas fazer o atendimento de forma programática, com os pacientes partindo de outras cidades poderia gerar um desequilíbrio no sistema de saúde público local e apontaria, segundo o parlamentar, para o uso político de um equipamento público de saúde, considerando que boa parte desses atendimentos ocorreram quando o então prefeito Rafael Simões se preparava para disputar a eleição para deputado federal.

“Aí, sim, nós estávamos pagando promessas e conchavos políticos, atendendo pacientes de outras cidades (…) para cumprir compromisso de campanha”, afirmou o vereador durante discurso na tribuna da Câmara.

Entre 2021 e 2023, UPA atendeu mais de 10 mil pacientes de outras cidades

O R24 teve acesso aos relatórios de atendimentos na UPA ao longo dos anos de 2021, 2022 e 2023, período em que Sílvia Regina seguia à frente da pasta – ela deixou a pasta em dezembro de 2023.

De acordo com os dados, ao longo do período, de um total de 250,2 mil atendimentos realizados na UPA, cerca de 240 mil foram direcionados a moradores de Pouso Alegre, mas 10.206 se direcionaram a moradores de outras 93 cidades. A maior parte desses atendimentos, no entanto, se concentra em 20 municípios, que estão num raio de até 80 quilômetros de Pouso Alegre (veja a tabela abaixo).

Dos 10,2 mil moradores de outras cidades atendidos na UPA de Pouso Alegre, 8.551 são desses municípios. Além disso, nesse mesmo conjunto de municípios, Rafael Simões foi o deputado mais votado em 17 deles e o segundo mais votado em outros três. Na soma de votos nessas localidades, o político conquistou 53.643 dos 144.924 votos que obteve nas eleições de 2022. 

O R24 procurou a ex-secretária de Saúde Sílvia Regina e a questionou sobre as afirmações do vereador, mas até o fechamento desta reportagem ela não se posicionou. O texto será atualizado caso ela se manifeste.

Cidade Atendimentos na UPA entre 2021 e 2023
Santa Rita do Sapucaí 816
Espírito Santo do Dourado 789
Silvianópolis 764
São Sebastião da Bela Vista 726
Congonhal 628
Cahoeira de Minas 626
Estiva 552
Borda da Mata 534
Senador José Bento 498
Turvolândia 466
Cambuí 463
Tocos do Moji 310
Careaçu 296
São João da Mata 243
Conceição dos Ouros 189
Ipuiúna 178
Heliodora 123
Bom Repouso 120
Senador Amaral 120
Ouro Fino 110

Vereador afirma que influência política também teria atrasado exames e consultas no Cisamesp

O vereador Dr. Edson também sugeriu que exames e consultas realizados no Cisamesp, consórcio intermunicipal de saúde que atende Pouso Alegre, também estariam sofrendo atrasos por influência política.

Simões chegou a ser presidente do consórcio antes de se eleger deputado federal. A suposta influência do político teria sido um dos fatores a levar o governo Dimas a se juntar ao CISLAGOS, um outro consórcio intermunicipal de saúde, que engloba municípios da região do lago de Furnas.

“Essas influências estavam fazendo com que exames e consultas do município de Pouso Alegre acabassem por atrasar um pouco mais [no Cisamesp]. O que levou o prefeito a se consorciar com outro consórcio, no caso o Cislagos” afirmou o parlamentar na tribuna.

O vereador ainda fez uma crítica velada aos vereadores ligados a Simões que votaram contra e criticaram o projeto de lei que permitiu a adesão do município ao CISLAGOS. “A revolta de alguns é exatamente isso: é exatamente o fato da prefeitura de Pouso Alegre não ficar refém daqueles que usam a política, usam a saúde, usam a dor, o sofrimento das pessoas, das famílias para criar dificuldades para o gestor”.

Cisamesp nega atraso e diz que responsabilidade por marcações é das secretarias de Saúde

O R24 questionou o Cisamesp quanto à afirmação do vereador. Em nota, o consórcio negou que possa haver qualquer influência política nos agendamentos de consultas. “A responsabilidade pela marcação é exclusiva das secretarias municipais de Saúde de cada município e sua prestação de serviços acontece conforme as cotas de atendimentos disponibilizadas dentro da proporção de cada convênio”.

Confira a íntegra da nota enviada pelo consórcio:

O CISAMESP (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Sapucaí) é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos e apolítica. Graças à  esta prática conseguimos oferecer  um serviço  sério,justo e competente a todos. É importante destacar que não há qualquer interferência nos agendamentos de consultas e procedimentos, dos nossos municípios consorciados.

A RESPONSABILIDADE pela marcação é EXCLUSIVA das Secretarias Municipais de Saúde de cada município e sua prestação de serviços acontece conforme as cotas de atendimentos disponibilizadas dentro da proporção de cada convênio .O CISAMESP realiza os atendimentos conforme os critérios de agendamentos e marcação que é estabelecido por cada Secretaria de Saúde dos municípios integrantes do CISAMESP. A nossa única preocupação e dedicação é para servir da melhor maneira possível aos nossos  pacientes consorciados com  respeito e qualidade a todos.

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Política

Rafael Simões silencia após retirada da pré-candidatura de Leandro Morais

Publicado

no dia

Simões lança pré-candidatura de Leandro Morais em março deste ano | Foto: R24

O deputado federal e ex-prefeito de Pouso Alegre Rafael Simões (União) silenciou sobre a retirada da pré-candidatura a prefeito do vereador Leandro Morais, lançado por ele próprio em março deste ano. O parlamentar anunciou no último domingo que sua pré-candidatura havia sido retirada “sem justificativa” pelo União Brasil. 

> Confira o especial Eleições 2024
> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

Desde então, Rafael Simões, que preside o União Brasil em Pouso Alegre, não se posicionou sobre o tema. O R24 tentou contato com político ao longo dos últimos dias, sem sucesso.

Simões era o padrinho e principal cabo eleitoral da pré-candidatura de Leandro Morais. Tanto assim que, em 23 março deste ano, o deputado encabeçou o evento de lançamento da pré-candidatura, quando além de incensar seu pupilo, aproveitou para disparar duras críticas contra seu mais novo rival, o ex-aliado e atual prefeito Cel. Dimas (Republicanos).

A relação com o afilhado político, no entanto, se desgastou ao longo dos últimos meses. Desde discordâncias com ações da pré-campanha até a desconfiança de Simões sobre a capacidade do vereador em vencer a eleição, culminou na retirada da pré-candidatura de Leandro Morais.

Até o momento, porém, nem Rafael Simões, nem o partido se pronunciaram sobre o caso. O R24 também tentou contato com o vereador Leandro Morais para saber se ele teria novas informações sobre o caso, mas ele também não retornou até o fechamento desta reportagem.

Quem será o candidato de Simões?

Com a retirada da pré-candidatura de Leandro Morais, o meio político está em polvorosa, à espera do anúncio do novo nome que vai contar com o apoio de Simões. 

Nos bastidores, a aposta é que seja confirmada a pré-candidatura do médico Alexandre Hueb, que teria como vice o vereador Dionício do Pantano. Trata-se de dois nomes filiados ao União Brasil e cuja dobradinha representaria os dois maiores nichos de atuação política de Simões: a saúde e a zona rural.

A indicação de que Simões trabalha pela candidatura de Hueb ficou evidente na inauguração da primeira etapa do Hospital Oncológico. 

Naquele que foi considerado pelo próprio deputado como o maior marco de sua vida profissional, Simões rasgou elogios ao médico, discorrendo sobre sua contribuição para construção do hospital oncológico e do papel que exerceu como diretor clínico do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL) durante a pandemia.

Em contrapartida, Simões não fez uma única menção a Leandro Morais, presente ao evento e sentado ao lado justamente de Hueb.

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Política

Leandro Morais não é mais pré-candidato a prefeito 

Publicado

no dia

O vereador Leandro Morais anunciou na noite deste domingo, 07, que não é mais pré-candidato a prefeito de Pouso Alegre pelo União Brasil. De acordo com ele, o partido teria optado por retirar sua pré-candidatura sem justificativa.

> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

》Confira aqui o anúncio do vereador Leandro Morais 

Em Pouso Alegre, a legenda é controlada pelo deputado federal Rafael Simões, que após romper com o atual prefeito Cel. Dimas (Republicanos), havia escolhido o vereador como seu candidato para enfrentar o atual mandatário e seu mais novo desafeto.

Nos bastidores, já corria a informação de que Simões poderia substituir Leandro pelo médico Alexandre Hueb, como o R24 já havia mostrado. Leandro afirma que pesquisas internas mostravam que ele era um candidato competitivo, mas Simões não acreditava que ele pudesse fazer frente a Cel. Dimas.

O União Brasil e o deputado Rafael Simões ainda não se pronunciaram, mas a tendência é que o pré-candidato da legenda seja mesmo o médico Alexandre Hueb, que, inclusive, já se afastou do cargo de diretor-técnico do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL) para concorrer, como manda a legislação eleitoral.

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Mais lidas