Minas pede quase R$ 1 bilhão ao governo federal para atender atingidos pelas chuvas

Minas

Minas pede quase R$ 1 bilhão ao governo federal para atender atingidos pelas chuvas

Publicado

no dia

Estado pretende fazer obras de recuperação da infraestrutura e criar programas de auxílio emergencial com pagamento de três parcelas de R$ 400 por família atingida, além de R$ 600 por pessoa para compra de mobiliário e eletrodomésticos

O Governo de Minas solicitou ao governo federal R$ 935,6 milhões para o enfrentamento dos danos causados pelas fortes chuvas que castigam o estado nas últimas semanas. O pedido foi formalizado, via ofício, após o encontro do governador Romeu Zema com os ministros do Meio Ambiente, Joaquim Álvaro Pereira Leite, e da Cidadania, João Roma, na Cidade Administrativa.

“Os recursos serão de extrema importância, pois temos milhares de pessoas desabrigadas e desalojadas nas regiões atingidas pelas chuvas que perderam suas casas e pertences. O momento é muito difícil”, afirmou o governador.

Para as obras de infraestrutura, foram requisitados R$ 409,5 milhões na recuperação de vias urbanas, pontes, estradas vicinais e limpeza urbana municipal.

Auxílios emergências para famílias atingidas pelas cheias

Na área de Desenvolvimento Social, o governo solicitou R$ 526 milhões. Deste valor, R$ 238,7 milhões serão destinados para a criação de um auxílio temporário para as famílias em situação de extrema pobreza.

Ao todo, o programa pretende destinar R$ 400 às famílias em situação de extrema pobreza inscrita no CadÚnico durante o período de três meses, nos municípios com calamidade declarada.

Outros R$ 45 milhões são para a criação do auxílio temporário para os desabrigados e desalojados para compra de móveis e eletrodomésticos. Serão R$ 600 por pessoa atingida. De acordo com a projeção, 20 mil pessoas desalojadas e 5 mil pessoas desabrigadas receberão o valor por três meses.

O valor de R$ 186 milhões foi solicitado por meio da linha de crédito União para construção de moradias em uma versão especial do programa Casa Verde e Amarela, com valor entre R$ 93 mil e R$ 112 mil por moradia.

Está previsto também um repasse da União para os municípios no valor de R$ 45 milhões, além de R$ 11,2 milhões para compras de cestas básicas a serem repassadas para as pessoas atingidas.

Situação de emergência

Minas Gerais já conta com 341 municípios em situação de emergência, um aumento de 196 municípios em 24 horas. As informações constam no boletim divulgado pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) nesta quarta-feira (12/1).

Ainda segundo o balanço, desde o início do período chuvoso, em outubro de 2021, foram 24 mortes em decorrência das tempestades, 3.992 desabrigados e 24.610 desalojados.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Economia

Governo de Minas vai pagar 13º em parcela única no dia 14 de dezembro

Publicado

no dia

Vista da Cidade Administrativa | Gil Leonardi / Imprensa MG

O Governo de Minas Gerais anunciou nesta segunda-feira, 28, que vai pagar o 13º salário aos servidores estaduais, ativos e aposentados, e pensionistas, em parcela única, no dia 14 de dezembro.

Este é o segundo ano consecutivo, depois de seis anos em que o pagamento era feito em atraso ou parcelado, em que o abono natalino é depositado em dia.

São mais de 627 mil servidores e 52,5 mil pensionistas que, assim como em 2021, receberão o 13º salário. O valor total da folha de pagamento do Estado chega a R$ 3,5 bilhões, sem encargos patronais, com base nos dados de outubro de 2022.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Minas

Policiais militares de Minas vão usar câmeras nas fardas a partir de dezembro

Publicado

no dia

Vice-governador eleito coloca câmera na farda de policial | Foto: Cristiano Machado / Imprensa MG

A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) vai começar a utilizar câmeras em suas fardas nos próximos dias. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (24), pelo secretário-geral do Estado, Mateus Simões (Novo) – que é também o vice-governador eleito, durante a segunda edição da Feira de Inovação Tecnológica, na Academia de Polícia Militar, em Belo Horizonte.

Segundo ele, num primeiro momento, serão 1.040 Câmeras Operacionais Portáteis (COP), que foram adquiridas e entregues à instituição em outubro e serão implementados até 8 de dezembro. Mais de 4 mil policiais de todas as regiões do estado farão uso da tecnologia, em turnos alternados, com o planejamento de distribuição de acordo com as diretrizes definidas pelo Estado-Maior da PMMG.

“Nos próximos dias, serão mais de 4 mil policiais que estarão nas ruas portando as câmeras, que acompanharão em tempo integral as operações, facilitando a apuração dos crimes. Integrando isso ao Olho Vivo, que é um projeto que ajuda no monitoramento da situação de segurança nas ruas, continuaremos comemorando a redução dos índices de criminalidade em Minas Gerais”, afirmou Professor Mateus.

O equipamento, já utilizado em estados como São Paulo, chegou a gerar debates acalorados durante as eleições, especialmente no estado paulista. O equipamento chegou a receber críticas das alas mais conservadoras, mas sua aceitação tem crescido com a queda de mortes na atuação policial diante de seu emprego.

Investimento

O investimento de R$ 2,4 milhões contempla, além da aquisição das 1.040 câmeras, 65 unidades de docas para fazer o download das imagens das câmeras e a recarga dos equipamentos, e ainda 1.040 pistolas de impulso elétrico, instrumentos de menor potencial ofensivo para auxiliar os militares em ações de defesa pessoal e de imobilização de suspeitos.

As 19 regiões da PMMG receberão as câmeras com acesso à internet, capazes de filmar, fotografar, transmitir em tempo real e oferecer a localização dos policiais por georreferenciamento.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Cotidiano

Operação do feriado da República nas estradas começa nesta sexta-feira

Publicado

no dia

Imagem: PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizará a partir desta sexta-feira, 11, até 15 de novembro (terça-feira) a ‘Operação Proclamação de República 2022’ nas rodovias federais em Minas Gerais.

Durante este período, será reforçado o policiamento ostensivo preventivo em locais e horários de maior incidência de acidentes graves e de criminalidade, de acordo com as estatísticas.

Como explica a PRF, “o dia comemorativo da Proclamação de República ocorre, este ano, em uma terça-feira, promovendo um feriado prolongado com consequente aumento no fluxo de veículos e de ônibus de passageiros nas rodovias federais. Esses fatores contribuem para o aumento da violência no trânsito, podendo provocar elevação na quantidade de acidentes graves, feridos e mortos”, aponta a corporação no informe divulgado à imprensa.

Por conta disso, a PRF vai direcionar ações de policiamento e fiscalização com foco na segurança viária, em especial na prevenção e redução da gravidade dos acidentes de trânsito, “bem como intensificar o enfrentamento à criminalidade no período da Operação”.

Restrições de tráfego

No feriado da Proclamação da República não haverá restrições para o tráfego de veículos de carga nas rodovias federais, sob circunscrição da PRF-MG.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Mais lidas