® 2021 Rede Moinho 24 • Notícias de Pouso Alegre e região •

Esporte

Pousão mostra poder de fogo, bate o Uberlândia fora de casa e sobe na tabela

Publicado

no dia

Em partida quase impecável, o Pouso Alegre mostrou poder de fogo no ataque e venceu com autoridade o Uberlândia. A vitória de 3 a 1 sobre a equipe do Triângulo Mineiro na tarde desta segunda-feira, 15, no Parque do Sabiá, levou o Pousão da décima para a sexta colocação na tabela, com cinco pontos. A equipe se afasta da zona da degola e se aproxima do G4.

Os gols do Pousão foram convertidos por Matheus Sousa, aos 18 minutos do primeiro tempo, Guilherme, aos 5 minutos do segundo tempo, e Roldan, aos 25 da etapa final.

O gol do Uberlândia foi marcado por Felipe Paraíba, ao aproveitar rebote do pênalti cobrado por ele próprio, aos 28 minutos da etapa inicial.

A vantegem do Pousão poderia ter sido ainda maior. Na primeira etapa, Paulo Henrique perdeu um pênalti e Matheus Sousa teve um gol anulado. A vitória folgada e com três gols marcados tirou a equipe da incômoda posição de um dos piores ataques do campeonato para posicioná-la entre as cinco mais ofensivas.

Na partida desta segunda, o Pouso Alegre conseguiu dominar completamente o Uberlândia, que ficou aquém do Dragão física e tecnicamente.

A equipe volta a campo no sábado, 20, contra o Athletic. A partida será disputada às 15h, no Estádio Joaquim Portugal, em São João Del Rei.

O jogo

Precisando do resultado, as duas equipes partiram para a disputa aberta. De início, o Pouso Alegre se dava melhor, ganhando a sobra e tendo mais presença no campo ofensivo.

Aos poucos, porém, o Uberlândia conseguiu sair jogando e finalizar contra a meta se de Cairo. Em um dos lances, aos 6 minutos, Luizinho conseguiu trabalhar a bola dentro da área pouso-alegrense e bater pro gol, mas a bola passou por cima.

Por alguns momentos, até os 15 minutos da primeira etapa, o Uberlândia até chegou a ter maior volume de jogo, mas sem muita objetividade no ataque. A partir daí, com o jogo disputado debaixo de forte chuva, o Pouso Alegre se impôs, ganhando as segundas bolas no ataque e na defesa.

A força física do Dragão se mostrava superior. Aos 15 minutos, o centroavante Paulo Henrique foi lá em cima para aproveitar cruzamento e cabecear no centro do gol para defesa firme do goleiro Marcão. Apesar disso, a jogada era mais uma em que o atacante do Pousão levaria vantagem, uma constante ao longo de toda a partida.

Foi em uma jogada rápida, com domínio de Paulo Henrique na entrada da área adversária e tentativa de chute para o gol que a bola sobrou para o camisa 10, Andrey. Ele dominou de frente para a zaga do Uberlândia e enfiou para Matheus Sousa. O passe açucarado foi aproveitado com consciência e muita categoria pelo camisa 7, em dia inspirado, registre-se. Souza bateu rasteiro na saída de Marcão, abrindo o placar para o Pouso Alegre aos 18 minutos.

O domínio físico e técnico do Pouso Alegre parecia absoluto, mas em um um lance fortuito, Nikolas tentou passe para Felipe Pará, que se infiltrava na área do Pousão e acabou derrubado por Robson Foguinho em uma jogada praticamente perdida para o Uberlândia.

O juiz marcou o pênalti para lá de duvidoso, para o desespero do Dragão, que reclamou em peso. Os protestos renderam três amarelos para equipe: Emerson Ávila, seu auxiliar técnico e para Foguinho.

Felipe Pará foi para a cobrança. Ele bateu no canto direito de Cairo, que conseguiu espalmar a bola, mas o jogador ainda pode aproveitar o rebote e empurrar para o funda da rede, igualando a partida aos 28 do primeiro tempo.

Depois do gol sofrido em lance duvidoso, o Pousão dava mostras de que poderia se perder psicologicamente na partida, mas, passado o calor do momento, recuperou o controle absoluto da partida. Tanto assim que aos 36 minutos, Matheus Sousa ganhou disputa com a defesa, driblou o zagueiro dentro da grande área e bateu firme para a defesa de Marcão.

Aos 43, em uma jogada toda influenciada pelas poças d’águas formadas em campo, poderia ter recolocado o Pousão na frente. Nando cruzou na área, Paulo Henrique dominou e rolou para Fabinho chegar batendo. O chute rasteiro passou pelo goleiro, mas parou em uma poça d’água. A bola ainda foi aproveitada por Matheus Sousa, que mandou pro fundo da rede. Porém, em mais um lance duvidoso, a arbitragem anulou o gol, alegando impedimento do atacante pouso-alegrense.

Já havia acontecido tudo isso na primeira etapa e Matheus Sousa ainda teve tempo para desequilibrar mais uma vez. Ele voltou a levar vantagem sobre a defesa dentro da área, mas desta vez foi derrubado. O juiz marcou o pênalti. Paulo Henrique foi para a cobrança, naquela que seria a oportunidade do artilheiro desencantar no Mineiro. Mas não deu. Marcão espalmou o chute à meia altura, em seu canto direito, para fora, sem dar a possibilidade de rebote para o centroavante.

2º tempo

A bola voltou a rolar sem grandes mudanças. O Pousão seguiu dominando o Uberlândia. Logo aos cinco minutos, Foguinho levantou a bola na área para o cabeceio certeiro do zagueiro Guilherme. Ele testou firme, com estilo, para o chão. A bola repicou no gramado e venceu o goleiro Marcão, morrendo no fundo da rede.

As triangulações entre Andrey, Paulo Henrique e Matheus Sousa fez desabar o sistema defensivo do Uberlândia. Foi em dos avanços do trio, que a retaguarda adversária seria mais uma vez vencida. Mas a jogada ainda teria outras participações, mostrando o volume de jogo alcançado pelo Dragão.

Andrey levantou na área em busca de Paulo Henrique. A zaga afastou, mas a sobra foi de Arilson, que dominou e bateu para o gol, acertando a trave. O rebote foi mais uma vez do Pousão. Paulo Henrique se fez de garçom e lançou na área para o cabeceio fulminante de Roldan, que retornava à equipe depois de testar positivo para a Covid-19. Gol e fim de história.

 

Esporte

Ávila diz que Pousão venceu com o coração e Paulo Henrique dedica gol ao treinador

Publicado

no dia

Paulo Henrique comemora o gol que deu a vitória ao Pousão sobre o Cruzeiro no Manduzão | Foto: Chiarini Junior

Para o técnico Emerson Ávila, o Pouso Alegre conseguiu segurar a vitória por 1 a 0 diante do Cruzeiro ‘com o coração’, ao menos ao longo do segundo tempo, quando foi muito pressionado pela equipe celeste.

Ele lembrou que o Pousão merecia a vitória por tudo que vinha apresentando na competição e já havia feito bons jogos contra o Atlético e o América, mas havia deixado a vitória escapar.

A vitória contra o Cruzeiro, acabou sendo essencial para o time seguir vivo na busca pela classificação para as semifinais do Mineiro.

Já o atacante Paulo Henrique, autor do gol memorável que garantiu a vitória do Pousão, dedicou seu terceiro tento no campeonato ao treinador.

“O professor Ávila brincou comigo, falou que eu não tinha feito gol no Cruzeiro… lembrei dele na hora. Tava mancando lá, falei: ‘vou fazer um gol pra ele'”.

Confira a fala do treinador e do centroavante após o jogo deste domingo:

 

Continuar lendo

Esporte

Com gol heroico de P.H., Pouso Alegre vence o Cruzeiro e segue vivo na luta pelo G4

Publicado

no dia

Paulo Henrique desaba em campo após marcar gol histórico contra o Cruzeiro | Foto: Ascom/PAFC

Em uma partida duríssima, o Pouso Alegre venceu o Cruzeiro por 1 a 0 neste domingo, 18, no Manduzão. Com a vitória, a equipe subiu para a sexta colocação e segue vivo na luta pela classificação para as semifinais do Mineiro.

O triunfo foi garantido em um lance heroico do centroavante Paulo Henrique, que concluiu o para o gol já contundido, depois de dividir uma bola com o goleiro Fábio.

O Dragão chegou a 15 pontos, mesmo número da Caldense, mas fica na frente da equipe de Poços de Caldas por ter melhor saldo de gols.

Veja o gol marcado pelo centroavante Paulo Henrique:

Confronto direto com Tombense e torcida contra a URT

A equipe vai a Tombos no próximo domingo, 25, enfrentar o Tombense, seu adversário direto na luta pela classificação, que terminou a rodada com 17 pontos. Para o Pousão não interessa outro resultado que não a vitória, mas só ela não basta. A equipe ainda terá que torcer para que o URT não vença o América.

Outro resultado que também classifica o Pousão seria uma derrota do Cruzeiro diante do Patrocinense. Nesse caso, a Raposa ficaria fora das semifinais do Mineiro.

por segurança, é bom que os pouso-alegrenses também deem uma boa secada na Caldense, para que a Veterana não aplique uma goleada histórica no Boa Esporte, já rebaixado, superando o Dragão no saldo de gols.

O gol heroico de Paulo Henrique

Paulo Henrique ganha dividida do goleiro Fábio, se machuca, mas permanece de pé para fazer o gol | Foto: Ascom/PAFC

O gol que deu a vitória ao Pousão foi de Paulo Henrique. O atacante escreveu seu nome na história do Pouso Alegre aos 45 minutos do primeiro tempo.

Ele recebeu um lançamento primoroso do meia Andrey, que o deixou cara a cara com o experiente goleiro Fábio. Paulo Henrique precisou dividir a bola com o defensor, que saiu do gol para tentar abafar a jogada. O centroavante levou vantagem, mas assim que passou pelo goleiro sentiu a coxa esquerda e seguiu o lance mancando.

Ele teve que se esforçar muito para chegar na bola e empurrar para o fundo da rede. Antes de dar o toque final, ainda precisou se apoiar na perna machucada para tocar com o pé direito.

Paulo Henrique sequer pode comemorar. Depois de fazer o gol ele foi ao chão e deixou o campo de maca, sendo substituído pelo atacante Jhonny.

Confira o gol de PH em uma sequência de fotos:

Imagens: Ascom/PAFC

Continuar lendo

Esporte

Pré-jogo: Pousão tenta superar o Cruzeiro de olho no G4 e na Série D

Publicado

no dia

O Dragão entra em campo daqui a pouco, às 11h, para enfrentar o Cruzeiro, no Manduzão. A partida é válida pela décima rodada do Mineiro.

Já garantido na elite do estadual para o próximo ano, o Pousão vai tentar superar a Raposa a fim de seguir vivo na luta pela classificação para as semifinais da competição. Para tanto, precisará da vitória contra o Cruzeiro e contra o Tombense, na última rodada.

A equipe também pode conquistar uma vaga na Série D do Brasileiro. Para chegar lá, o Pouso Alegre vai brigar com os times que não disputam nenhuma série do nacional. Deve conseguir se chegar ao menos na sétima colocação, um feito bem mais provável.

Hoje, o Dragão tem 12 pontos e ocupa a oitava colocação na tabela, mas está a apenas três pontos de Caldense (5º) e a 1 ponto do Atletic (6º), que empataram na noite deste sábado em 0 a 0 no Ronaldão.

O quarto colocado é exatamente o Tombense, que tem 16 pontos na tabela. O Dragão enfrenta seu adversário direto na luta pelo G4 no próximo sábado, 24, em Tombos. Mas para chegar lá com chances vai precisar superar a equipe celeste daqui a pouco.

Como joga o Dragão

O técnico Emerson Ávila fala da motivação dupla que envolve o jogo e projeta uma equipe que tentará manter a posse de bola em busca da vitória.

“Fazer um jogo em seu campo, na sua casa, contra uma grande equipe do futebol brasileiro por si só já motiva todo o grupo. Pretendemos fazer um grande jogo. ter a bola e buscar o gol para encerrar as partidas em casa com uma grande vitória”, afirma.

Para o jogo deste domingo, Ávila volta a contar com o atacante Matheus Sousa, que cumpriu suspensão contra o Patrocinense após levar o terceiro amarelo. Por outro lado, não terá Foguinho, contundido.

Confira a equipe que entra em campo:

  1. Cairo
  2. Lucas Silva
  3. Robson
  4. Guilherme
  5. Leandro Salino (capitão)
  6. Charles
  7. Roldan
  8. Arilson
  9. Paulo Henrique
  10. Andrey
  11. Matheus Souza

Cruzeiro ainda não está garantido nas semifinais

Após a vitória do América na noite de ontem sobre o Coimbra, o Cruzeiro está na terceira colocação do mineiro. O time vem de uma boa sequência, mas paga pelo início irregular na competição e ainda não está garantido na próxima fase da competição.

Veja como joga a Raposa: 1. Fábio; 2. Cárceres; 4. Ramon; 34. Weverton; 6. Matheus Pereira; 5. Matheus Neris; 17. Matheus Barbosa; 27. Rômulo; 16. Bruno José; 22. Felipe Augusto; 10. Rafael Sóbis.

Retrospecto

Pouso Alegre e Cruzeiro se enfrentaram cinco vezes na história. São 2 vitórias para a equipe celeste e uma para o Dragão, além de dois empates. O Cruzeiro marcou quatro vezes nos confrontos e o Pousão, 3.

1986 – Amistoso – Pouso Alegre 3 x 0 Cruzeiro
1986 – Amistoso – Pouso Alegre 0 x 0 Cruzeiro
1989 – 1ª Divisão – Pouso Alegre 0 x 2 Cruzeiro
1990 – 1ª Divisão – Pouso Alegre 0 x 0 Cruzeiro
1990 – 1ª Divisão – Cruzeiro 2 x 0 Pouso Alegre

Continuar lendo

Mais lidas