® 2021 Rede Moinho 24 • Notícias de Pouso Alegre e região •

Educação

Vereador divulga vagas em creche e é desautorizado por secretária e direção da unidade

Publicado

no dia

Diretora da creche e secretária de Educação de Pouso Alegre desautorizam vereador | Imagem: reprodução

A direção da Creche Irmã Esther e a secretária municipal de Educação, Leila Fonseca, desautorizaram na tarde desta quinta-feira, 18, o vereador Wesley do Resgate (Progressistas), de Pouso Alegre (MG). Ele divulgou vagas para a unidade de educação infantil e solicitou que moradores entrassem em contato diretamente com ele para mais informações.

Em um vídeo e um informe distribuído para a imprensa, a secretária afirma que o vereador criou uma “polêmica” ao “publicar um texto e áudio nas redes sociais pedindo que população procurasse por ele para realizar as matrículas”.

Segundo ela, “o vereador não possui esse tipo de autoridade e nem mesmo a Secretaria interfere nas inscrições realizadas na instituição de ensino”, já que ela é administrada por uma entidade social que mantém parceria com o município, recebendo verbas que são repassadas por meio de subvenção.

Vereador nega interferência em matrículas ou intenção de demonstrar influência

Ao R24, o vereador negou qualquer tentativa de interferência nas matrículas da creche. Ele reconheceu que o áudio e o texto que circulam nas redes sociais são de sua autoria, mas alegou ter produzido o material apenas como forma de divulgação.

De acordo com ele, a ideia da divulgação surgiu após uma visita à creche. A coordenadora da unidade, ainda segundo o vereador, teria pedido ajuda para divulgar a abertura das inscrições. Segundo ele, a indicação para que os moradores fizessem contato em seu número de celular era apenas para que pudessem receber orientações sobre como proceder para fazer a matrícula.

Wesley negou ter qualquer influência sobre o processo de matrícula na creche. Disse também que não tem nenhuma relação ou parentesco com qualquer profissional da unidade de educação infantil.

O vereador também diz não acreditar que suas mensagens possam ter dado margem à interpretação de que ele poderia facilitar a obtenção de vagas. “Não acredito, é muito ultrapassada essa ideia de conseguir vaga na creche. Meu eleitor não pensa assim”, afirmou.

Confira as mensagens divulgadas pelo vereador:

WhatsApp marcou mensagem como ‘encaminhada com frequência’, indicando que ela foi distribuída para um grande número de pessoas. Áudio compartilhado pelo vereador recebeu a mesma indicação do aplicativo | Imagem: reprodução

Ouça o áudio:

 

Movimento de Promoção Humana

A creche envolvida na polêmica é administrada pelo Movimento de Promoção Humana, uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos. A entidade ainda administra uma segunda unidade de educação infantil no São Geraldo, a Creche Jesus Maria José. Ao todo, cerca de 400 crianças são atendidas pela organização.

Para realizar o trabalho, o Movimento de Promoção Humana conta com recursos públicos. Parte da verba, vem de subvenção repassada pela Prefeitura – estipulado em R$ 360 mil para 2022; outra fatia vem do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica, o Fundeb, que reúne recursos dos municípios, estado e governo federal. Desse bolo, a entidade deve receber, no próximo ano, cerca de R$ 1,9 milhão.

Quem é o vereador Wesley do Resgate

O vereador Wesley do Resgate tem 33 anos e é formado em Fisioterapia pela Univás. Eleito em 2020 com 850 votos, está em seu primeiro mandato como vereador. Morador do São João, foi um dos parlamentares ungidos pelo bairro que tem maior tradição em eleger vereadores na cidade.

Além de seu trabalho como missionário, o político se popularizou na região por conta do trabalho social que desenvolve nas escolas locais, chamado de ‘Projeto Resgate’ – daí o nome utilizado hoje pelo parlamentar.

Na Câmara, o vereador tem adotado uma postura crítica à Prefeitura, mas faz parte de uma minoria, já que 11 dos 15 vereadores têm dado apoio incondicional ao prefeito Rafael Simões (DEM).

A mais recente campanha do parlamentar levanta a bandeira do corte de salários de prefeito e vereadores. Bastante popular entre os eleitores nos últimos anos, a iniciativa está em linha com o movimento que se convencionou chamar de ‘nova política’, que contesta a política tradicional, mas é vista por muitos como a negação da própria política ou apenas uma versão renovada do velho populismo.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Educação

Após cortes do governo, Instituto Federal demite funcionários no Sul de Minas

Publicado

no dia

Imagem: arquivo/reprodução

Os cortes de verbas anunciados pelo governo federal acertaram em cheio o Instituto Federal do Sul de Minas, que perdeu mais de 11% de sua receita. Depois de cortar gastos com água e energia, insumos das escolas fazenda e diárias de visitas técnicas, as primeiras demissões começaram a acontecer.

Os cortes de pessoal ocorreram nas unidades de Inconfidentes e Muzambinho, que têm atividades agrícolas.  As demissões atingiram colaboradores terceirizados. Em Inconfidentes, foram 12 demissões, em Muzambinho, 24. As informações são da assessoria de comunicação do instituto.

Apesar de todos os segmentos de terceirizados terem sido afetados, o instituto informou ter poupado aqueles colaboradores que atuam diretamente com os alunos.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram

Continuar lendo

Educação

Minas vai nomear mais 2 mil professores aprovados em concurso para a rede estadual

Publicado

no dia

Imagem: Gil Leonardi | Imprensa MG

Primeiro lote será publicado nesta quinta-feira (9/6), contemplando 1 mil cargos de Professor de Educação Básica para a rede estadual de ensino

O governo de Minas Gerais vai nomear 2.030 novos profissionais da Educação aprovados em concurso público para atuar em escolas da rede estadual de ensino. As nomeações são referentes ao saldo remanescente de candidatos aprovados em concurso público da Educação, dentro no número de vagas previstas no edital SEE nº 07/2017, cuja vigência foi prorrogada até 12 de abril de 2024.

O primeiro lote será publicado na próxima quinta-feira (9/6) e contemplará 1.030 mil cargos, sendo 1.009 Professores de Educação Básica (PEB) e 21 Especialistas de Educação Básica (EEB). Em julho serão nomeados outros 1 mil professores aprovados no concurso.

As vagas contemplam 92 municípios mineiros, de 31 Superintendências Regionais de Ensino (SREs). Segundo o governo Zema, com o novo cronograma divulgado, o a atual gestão totaliza cerca de 10 mil servidores aprovados em concurso público da Educação nomeados para atuar na rede estadual de ensino.

Chamamento

A primeira publicação ocorreu em agosto de 2019, quando foram feitas mil nomeações. Ainda no mesmo ano, em outubro, outros dois lotes de chamamento dos aprovados em concurso foram realizados. Em março de 2020, foi publicada uma nova listagem.

Em função das implicações causadas pela pandemia de covid-19, as nomeações voltaram a ser realizadas em janeiro de 2021. O cronograma foi, então, retomado após a melhoria dos indicadores epidemiológicos, com a publicação do sexto lote em setembro, do sétimo em outubro, e do oitavo em novembro de 2021. Agora, em 2022, mais de 2 mil profissionais serão nomeados do concurso de edital de 2017.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Cotidiano

Briga em porta de escola termina com adolescente esfaqueado em Pouso Alegre

Publicado

no dia

Uma briga generalizada na porta da Escola Estadual Virgília Paschoal, no bairro São Cristovão, em Pouso Alegre (MG), terminou com um jovem de 16 anos atingido na barriga com um canivete, no final da manhã desta segunda, 30.

Ele precisou ser socorrido para o pronto-socorro do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL), onde passou por uma cirurgia. De acordo com a unidade de saúde, o jovem está fora de perigo.

A briga

A briga ocorreu quando os jovens saiam da aula, no final da manhã. As versões são conflitantes. Um jovem de 13 anos foi o autor do golpe de canivete que atingiu a vítima de 16. Segundo ele, a vítima teria começado as agressões.

Ele disse à polícia que “estava saindo da escola e, ao chegar ao lado externo, foi conversar [com] outro aluno, momento em que um adolescente (16 anos) veio ao seu encontro e lhe desferiu um chute na região do abdômen. Narrou que recebeu socos e chutes de outros adolescentes, bem como um golpe na cabeça e que, após isso, pegou um canivete e acertou a vítima. Ato contínuo, os demais adolescentes envolvidos correram atrás do autor, mas ele adentrou a escola, impedindo a continuidade das agressões”, relata trecho do informe da Polícia Militar.

O jovem de 16 anos, porém, contesta a informação. Ele afirma que sequer se envolveu na briga. Segundo o relado do jovem aos policiais ele “estava na porta da escola, momento em que se iniciou uma discussão entre alguns alunos. Disse que viu um dos envolvidos pegar um canivete e tentar acertar outro adolescente envolvido na situação; que empurrou o citado adolescente e acabou sendo atingido na região da barriga. Complementou que não estava envolvido na briga”, segue o informe.

Além do jovem atingido pelo canivete na região do abdômen, o autor da agressão também precisou de atendimento médico, “pois apresentava lesão na cabeça, no nariz e algumas escoriações no tronco”, informou a PM.

As partes envolvidas no confronto foram apresentadas na Delegacia de Polícia Civil, que deve investigar o caso.

 

Continuar lendo

Mais lidas