® 2021 Rede Moinho 24 • Notícias de Pouso Alegre e região •

Economia

Tomate, batata e carne deixam cesta básica 6% mais cara em Pouso Alegre

Publicado

no dia

Aumento é quase 20 vezes superior à inflação oficial (IPCA) registrada em abril, que foi de 0,31%. Trabalhador que ganha um salário mínimo precisa trabalhar mais de 100 horas em um mês apenas para se alimentar no município

A cesta básica está ainda mais cara em Pouso Alegre. Na comparação entre abril e maio, o aumento foi de 5,98%. O levantamento, realizado pelo Departamento de Pesquisas da Unis, é o terceiro da série e considera os preços praticados para 13 produtos essenciais, conforme metodologia do Dieese.

Para se ter uma ideia de como os preços dos alimentos superam de longe a inflação oficial, que é aquela divulgada pelo governo federal e tomada de referência pelo mercado, a variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 0,31% em abril. Ou seja, a inflação da cesta básica em Pouso Alegre entre os meses de abril e maio é quase 20 vezes superior à inflação oficial medida no país ao longo do mês de abril.

IPCA em abril de 2021 0,31%
INPC em abril de 2021 0,38%
Inflação da cesta básica em Pouso Alegre abril/maio de 2021 5,98%

Em maio, três produtos da cesta essencial puxaram a alta em Pouso Alegre: o tomate, que teve aumento de 25,75%, a batata, 13,77% mais cara, e a carne bovina, com acréscimo de 9,11%. Por outro lado, o arroz (-4,11%), o café em pó (-3,67%) e o feijão carioquinha (-2,35%) foram os produtos que registraram a maior queda de preços.

No relatório assinado pelos professores Mailson Alan de Godoi e Pedro dos Santos Portugal Junior, o principal motivador da alta de preços é “o final das safras dos produtos hortifrutigranjeiros”, além da demanda externa.

Para os professores, o quadro deve se manter no curto prazo e seguir “influenciando o comportamento futuro dos preços no curto prazo”.

Cesta básica custa R$ 527,93 por pessoa adulta

Para alimentar uma única pessoa adulta com os produtos da cesta básica ao longo de um mês, são necessários R$ 527,93, ou mais da metade de um salário mínimo. Considerando um trabalhador remunerado com essa faixa salarial, ele precisa trabalhar 105 horas e 35 minutos em um mês apenas para se alimentar.

Considere uma família de quatro pessoas. Ela precisaria de R$ 2.111,72 apenas para comprar os alimentos básicos para manter o lar ao longo de um mês.

O valor da cesta básica em Pouso Alegre é 8,2% superior ao apurado em Varginha, a outra cidade-polo da região em que a Unis realiza o levantamento. Por lá, os produtos da cesta básica podem ser comprados por R$ 484,44.

Produtos da cesta básica que tiveram alta em Pouso Alegre no mês de maio:

Produtos  Média da alta dos preços
Tomate  25,75%
Batata  13,77%
Carne bovina  9,11%
Pão francês  1,43%
Açúcar refinado  1,05%
Banana  0,88%
Óleo de soja  0,24%

 

Produtos da cesta básica que tiveram queda de preços em Pouso Alegre no mês de maio:

Produtos  Média da queda dos preços
Arroz  -4,11%
Café em pó  -3,67%
Feijão carioquinha  -2,35%
Farinha de trigo  -1,66%
Leite integral  -1,59%
Manteiga  -0,27%

Publicidade
Comentários

Economia

Dados do governo federal: Pouso Alegre gerou 143 vagas formais em abril

Publicado

no dia

Indústria foi maior responsável pela criação de vagas formais no mês de abril, em Pouso Alegre | Imagem: Agência Brasil

Pouso Alegre teve saldo positivo de 143 vagas formais de emprego em abril. Os dados são do Caged, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do governo federal.

De acordo com o levantamento, o resultado do período foi produto de 1.576 demissões contra 1.719 contratações. O desempenho representa uma desaceleração em relação ao mês anterior, quando o saldo positivo havia sido de 671 vagas.

O resultado de fevereiro foi puxado pela Indústria que, sozinha, foi responsável por 140 vagas geradas. Ela foi seguida pelo setor de Construção Civil, que teve saldo positivo de 10 vagas, e Agropecuária, com saldo de 1 vaga. Os demais setores encerraram o período com saldo negativo: Serviços (-10), Comércio (-1).

Dados: Caged

No acumulado do ano, ainda de acordo com os dados do governo federal, Pouso Alegre tem saldo positivo de 1.749 vagas de emprego formal.

Poços e Varginha encerraram abril com saldo negativo

As outras duas cidades-polo do Sul de Minas tiveram saldo negativo no mês de abril. Poços de Caldas, encerrou com 60 vagas a menos e Varginha com 14. No acumulado do ano, a primeira tem saldo de 510 postos formais e a segunda, 984.

Vale lembrar que os dados do Caged dizem respeito apenas ao mercado de trabalho formal, não abrangendo setores onde operam trabalhadores autônomos e informais por exemplo.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais: Facebook | Youtube | Instagram| Grupo de WahtsApp

Continuar lendo

Economia

União Química finaliza primeiro lote da Sputnik V e vai exportá-lo para países vizinhos

Publicado

no dia

A farmacêutica União Química anunciou hoje que concluiu a produção do primeiro lote de 100 mil doses da vacina russa Sputnik V. Como não conseguiu autorização da Anvisa para seu uso emergencial em solo brasileiro, a empresa vai exportar o fármaco para países vizinhos.

O lote inicial foi apresentado à imprensa na tarde desta quinta-feira, 20. O instituto russo Gamaleya, responsável por desenvolver o imunizante, afirmou à agência de notícias Reuters que se encarregou do controle de qualidade dos ingredientes utilizados.

O imunizante foi envasado na unidade da União Química em Guarulhos (SP). Ele está acondicionado em caixas rotuladas em espanhol, mas os países de destino ainda não teriam sido escolhidos pelo Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF), que detém os direitos sobre o fármaco.

Imunizante chegou a ser prometido para Pouso Alegre em abril

Em março, dono e presidente da empresa, Fernando Marques, chegou a prometer o envio de 400 mil doses da vacina para a região de Pouso Alegre, sede de uma das plantas da farmacêutica. 

Mas a aplicação do imunizante no Brasil se complicou após a Anvisa negar pedido de uso e importação do fármaco no dia 26 de abril, alegando falta de documentos que comprovassem a segurança da vacina. O envio de novos dados pelo Instituto Gamaleya e União Química ainda pode reverter a decisão da Anvisa.

Antes mesmo da negativa mais recente da agência reguladora, Fernando Marques já havia feito referência à possibilidade de exportar as doses para países vizinhos.

“Se, por acaso, retardar um pouco [a aprovação] vamos remeter essa vacina para outros mercados como Argentina, Uruguai, Peru, Bolívia e outros países da região”, projetou o executivo, que já teria intenções de compra firmadas com esses países.

Nesta quinta, Marques disse à imprensa acreditar que a Anvisa aprovará o uso da Sputnik V no Brasil em junho. A partir daí, a farmacêutica deixaria de importar da Rússia o ingrediente ativo do imunizante, passando a produzi-lo em suas instalações na cidade de Brasília, no Distrito Federal.


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais: Facebook | Youtube | Instagram| Grupo de WahtsApp

Continuar lendo

Economia

Comércio registra aumento de 8% nas vendas de Dia das Mães

Publicado

no dia

Atendimentos presencial e online garantiram resultado positivo | Imagem: Agência Brasil

Dado é de pesquisa realizada pela Acipa junto ao comércio de Pouso Alegre. Aumento ficou abaixo da expectativa inicial, que era de 10 a 15%, mas, segundo a associação, é positivo por apontar para uma recuperação do setor em meio à pandemia

Não atingiu a expectativa esperada, mas, mesmo diante da pandemia, o comércio de Pouso Alegre registrou um avanço de 8% nas vendas de Dia das Mães. O dado é de uma pesquisa feita junto aos lojistas pela Acipa, a Associação do Comércio e Indústria da cidade.

De acordo com o levantamento, antes da data, que é considerada a segunda melhor do calendário de vendas no varejo, os comerciantes esperavam ampliar o faturamento entre 10 e 15% na comparação com o ano passado. O contato posterior revelou que o avanço real ficou em 8%, com tickets médios de compra entre R$ 100 e R$ 150.

Mesmo não sendo o esperado, o aumento não foi motivo de frustração e revelou que a adoção de novas estratégias pode apoiar o segmento em meio à crise econômica e de saúde, como avalia o vice-presidente da Acipa, Sílvio dos Reis. Segundo ele, a junção entre atendimento presencial e online foi uma das alternativas que renderam frutos.

“Além das vendas presenciais, seguindo todos os protocolos de biossegurança, as empresas optaram pelas vendas on-line, tal como e-commmerce da Acipa, o Mandubai, delivery, redes sociais e Whatsapp, como forma de atender os clientes de forma rápida além de facilidades de pagamento”, observa o dirigente.

Para a associação, o aumento de 8%, mesmo estando abaixo do esperado, é um indicador positivo, pois apontaria “para uma tendência de recuperação em diversos setores para os próximos meses”. No segmento, a próxima data comemorativa com forte apelo comercial aguardada com expectativa é o Dia dos Namorados, logo mais, em junho.

Continuar lendo

Mais lidas