Maior montadora da China está a caminho de Pouso Alegre

Previous
Next
Previous
Next

Economia

Maior montadora da China está a caminho de Pouso Alegre

Publicado

no dia

Linha de produção da Saic na China | Chen Jianli/ Xinhua

Mais uma multinacional chinesa está a caminho de Pouso Alegre. A SAIC Motor, maior das quatro grandes fabricantes estatais de veículos do país asiático, anunciou que pretende construir na cidade sua primeira planta na América Latina.

A SAIC fornece peças e motores para a XCMG. Sua vinda começaria a dar forma a um projeto antigo da fabricante de máquinas pesadas que se instalou na cidade ainda em 2014: a criação de um condomínio de empresas no município para abastecer sua linha de montagem, barateando seus custos e permitindo-lhe, a partir de Pouso Alegre, alcançar um salto de competitividade no mercado latino.

O anúncio da SAIC Motor foi feito por diretores da empresa na China, onde o governador Romeu Zema (Novo) cumpre agenda ao longo dos últimos dias.

“Tenho uma grande confiança de que o investimento da Saic Motors no Brasil vai ser um sucesso, assim como a XCMG tem sido. Hoje, com muita honra, posso informar que a decisão já foi tomada: a Saic Motors vai criar uma fábrica de motores em Pouso Alegre”, afirmou um dos diretores da Saic Motors, Xu Qiuhua, à imprensa do governo de Minas.

Principal montadora chinesa

A SAIC Motor é uma das mais tradicionais montadoras da China e tem sua história ligado aos primórdios da indústria automobilística naquele país, mas foi só nos últimos anos que a empresa estatal conseguiu dar um salto de produtividade e inovação.

Ela cresceu especialmente por meio de parcerias com gigantes mundiais como a Volkswagen e a General Motors. Além disso, a SAIC é proprietária da icônica marca britânica de carros, a MG.

Em 2022, as vendas da SAIC Motor no exterior atingiram 1,017 milhão de veículos. O desempenho fez dela a montadora que mais vendeu automóveis fora da China entre as concorrentes nacionais pelo 7º ano consecutivo. A marca ainda fez com que a empresa se tornasse a primeira chinesa a vender mais de um milhão de veículos no exterior em um único ano.

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Economia

Pouso Alegre segue liderando a produção de morango em Minas Gerais

Publicado

no dia

Imagem: ilustração/Emater

O balanço do agronegócio de Minas Gerais em 2023, divulgado no final de abril pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), mostra que Pouso Alegre continua a ser a terra do morango. A cidade lidera a produção da cultura no estado, que produziu 116,6 mil toneladas de morango em 2022, a maior safra do Brasil.

> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

Mas não foi só na cultura de morango que a cidade se destacou. O município também aparece entre os maiores produtores do estado nas culturas de mandioca (3º colocado), e na produção de ovos de codorna (2ª colocação).

Terra do morango

Dados da Emater-MG indicam que o Sul de Minas responde por cerca de 90% da produção estadual de morangos, e a região de Pouso Alegre, que abrange 2.681 hectares, é responsável por 87,5% da safra mineira.

Com uma presença tão forte na cultura, a região de Pouso Alegre tem sido fortemente beneficiada com a alta dos preços do morango, que crescem proporcionalmente à alta da demanda interna e externa.

Em 2023, houve uma forte elevação nos preços do morango, segundo dados da Ceasa Minas. A média anual obteve crescimento de 29% em relação à média de preços praticada em 2022.

O ponto negativo é que parte desta alta se deu por conta do aumento dos custos com mão de obra, insumos e mudas, o que motivou alguns produtores a reduzirem a área destinada à cultura, reduzindo a oferta.

Ainda assim, os produtores mineiros seguem lucrando com a cultura e têm ampliado sua exportação. Em 2023, o incremento foi de 196%. Com as movimentações nos mercados interno e externo, a cultura atingiu a cifra de 949,4 milhões em 2022.

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Economia

Cemig investe R$ 200 milhões para quase dobrar fornecimento de energia em PA

Publicado

no dia

Imagem: divulgação/Ascom/PMPA

Pouso Alegre terá quase que dobrada sua capacidade de fornecimento de energia até o final deste ano. A movimento é resultado de um investimento de R$ 200 milhões feito pela Cemig para a construção de mais duas subestações de energia com capacidade de 50 MVA (megavolt-ampère).

> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

A primeira delas, localizada nas proximidades da Avenida Dique 2, será entregue no mês de setembro. A segunda, que fica entre os bairros Limeira e Algodão, deve estar pronta para uso no final do ano.

Trata-se de um salto energético inimaginável há pouco tempo na cidade, quando empresas faziam fila para terem suas demandas por energia atendidas pela Cemig.

Para se ter uma ideia, atualmente, o município conta com duas subestações de energia, uma no bairro Fátima e outra nas proximidades da XCMG. A primeira possui capacidade de 50 MVA e a segunda de 75 MVA. As duas novas unidades, portanto, quase que dobram a capacidade de oferta de energia no município, e devem, não apenas atender a demanda reprimida, como também projetar oferta para a demanda futura.

Subestação da Dique 2 deve ser entregue entre setembro e outubro | Foto: Ascom/PMPA

Prefeito visita obras das novas subestações

O prefeito Cel. Dimas (Republicanos) visitou as obras das novas subestações, acompanhado de gestores e técnicos da Cemig. Confira abaixo o vídeo divulgado pela Prefeitura:

 

Expansão urbana e industrial pressionam demanda por energia na cidade

A dificuldade da Cemig em atender novas demandas por energia é uma realidade em todo estado, mas se agrava em Pouso Alegre, cidade em acelerada expansão urbana e industrial. O problema da companhia de capital misto (parte estatal e parte privada) é semelhante ao de sua ‘prima’ Copasa: baixo investimento em infraestrutura e ampliação da oferta.

Nos últimos anos, porém, pressionada pela demanda, a Cemig voltou a fazer investimentos mais robustos e o novo posicionamento acaba por atender a demanda reprimida em Pouso Alegre.

Não por acaso, as duas novas subestações estão em locais estratégicos para atender as demandas urbanas e industrial. A expansão urbana, por exemplo, está no foco da subestação da Dique 2, localizada exatamente no vetor de crescimento da cidade, na região sul.

Enquanto que a subestação localizada no bairro Algodão está direcionada, principalmente, para suprir a demanda industrial e dos produtores rurais, embora não apenas.

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Economia

Após forte alta em abril, preço dos alimentos tem queda de 9% em Pouso Alegre

Publicado

no dia

Imagem: arquivo/R24

Quem frequenta o supermercado sentiu o aumento no preço dos alimentos ao longo dos primeiros meses do ano. Mas o mês de maio chegou para trazer um refresco. No período, o preço dos alimentos da cesta básica nos supermercados de Pouso Alegre registrou uma queda de 9,29% – confira a variação de preços por item ao final do texto.

> Siga o R24 no Instagram
> Acesse o canal do R24 no WhatsApp
> Acesse a Comunidade de WhatsApp do R24

Os dados são do Índice da Cesta Básica medido mensalmente no município pela Faculdade Unis. Nove dos 13 produtos pesquisados registraram queda, um manteve o mesmo preço e três registraram alta.

Segundo o estudo, as maiores quedas se deram com produtos como o tomate (-36,36%), a banana (-22,22%) e o feijão carioquinha (-6,40%). Em contrapartida, os maiores aumentos foram registrados para o óleo de soja (+3,17%), o arroz (+1,92%) e o café em pó (+1,60%).

No acumulado dos últimos 12 meses, o preço da cesta básica de alimentos – para alimentar uma pessoa adulta – em Pouso Alegre registra queda de 1,17%, chegando ao valor de R$ 648 – no mês passado o valor era de R$ 714,37.

O montante corresponde a 49,61% do salário mínimo, o que significa dizer que o trabalhador que recebe um salário mínimo mensal precisa dedicar 100 horas e 58 minutos por mês para adquirir essa cesta.

Confira a variação de preço dos alimentos no mês de maio em Pouso Alegre:

PRODUTO VARIAÇÃO
Óleo de soja +3,17%
Arroz +1,92%
Café em pó +1,60%
Tomate -36,36%
Banana -22,22%
Feijão carioquinha -6,40%
Carne bovina -3,08%
Batata -1,92%
Açúcar refinado -1,47%
Leite integral -0,67%
Manteiga -0,23%
Farinha de trigo -0,14%

Como é feito o levantamento de preços

Conforme a Unis, a coleta dos dados é realizada sempre na primeira semana do mês, consistindo no levantamento de preços dos 13 produtos que compõem a cesta básica nacional de alimentos nos principais supermercados de Pouso Alegre, tendo por base uma metodologia adaptada do DIEESE.

Quer receber notícias de Pouso Alegre e região e ser informado sobre as vagas de emprego diretamente no seu WhatsApp? Acesse o canal do R24 no WhatsApp


Não perca nada. Siga o R24 nas redes sociais:
Canal do WhatsApp| Facebook | Youtube | Instagram | Grupo de WhatsApp | Telegram | Twitter

Continuar lendo

Mais lidas