® 2021 Rede Moinho 24 • Notícias de Pouso Alegre e região •

Ciência e Curiosidades

Câmera de monitoramento do clima capta meteoro no céu de Pouso Alegre

Publicado

no dia

Uma câmera de monitoramento do clima captou um meteoro nos céus de Pouso Alegre na madrugada de domingo, 21. O fenômeno foi captado em pelo menos 10 cidades de Minas Gerais e São Paulo pelas redes de monitoramento da startup Clima ao Vivo e do Bramon – Brazilian Meteor Observatory.

Além de Pouso Alegre, no Sul de Minas, o meteoro também foi registrado por câmera instalada em Itajubá.

Tal qual ocorreu, o fenômenos é chamado pelos cientistas de Fireball (bola de fogo), quando o meteoro, que geralmente são partículas de poeira que se desprenderam de corpos celestes maiores, entra na atmosfera terrestre e ‘queima’, superaquecido pelo atrito com os gases, deixando um rastro de luz e calor. Daí ser chamado popularmente de ‘estrela cadente’.

Meteoro surgiu a oeste do município de Itanhadu

Cálculos da Bramon sugerem que o meteoro surgiu a 70,3 km de altitude, a oeste do município de Itanhandu (MG). Dali, ele teria seguido na direção sudeste. A velocidade média estimada é de 49,9 mil km/h, cruzando o leste do Estado de São Paulo, até desaparecer a cerca de 34,4 km de altitude sobre a baía da Ilha Grande, no litoral do Rio de Janeiro.

“Seu clarão durou 8,33 segundos, o que é relativamente demorado para um meteoro, que normalmente não dura mais de 1 segundo”, explicou ao Tilt o diretor técnico da Bramon, Marcelo Zurita.

“O impacto com a atmosfera nessa velocidade aquece e ioniza os gases ao redor do meteoroide, formando uma bolha de plasma e iniciando um processo conhecido como ‘ablação atmosférica’. Isso atinge alguns milhares de graus, o que rapidamente vaporiza as camadas mais externas e, na maioria das vezes, acaba consumindo toda a rocha espacial”, prosseguiu o diretor.

Câmera de monitoramento instalada em Pouso Alegre

As imagens em Pouso Alegre foram captadas por uma câmera recém-fixada pela startup Clima ao Vivo sobre o Hotel Fernandão. O dispositivo está voltado para o entroncamento entre a Fernão Dias e a BR-459.

A câmera capta imagens em tempo real e as transmite para acesso público e gratuito (Acesse aqui). O projeto já cobre cerca de 150 cidades brasileiras.

Comentários

Mais lidas